Ter eficiência energética é uma das maneiras mais rápidas e econômicas de não ter prejuízos, aumentar a sustentabilidade e reduzir a crescente demanda de energia. Continue lendo!

O que é eficiência energética?

Eficiência energética significa simplesmente usar menos energia para realizar a mesma tarefa – ou seja, eliminar o desperdício de energia. A eficiência energética traz uma variedade de benefícios:

  • redução das emissões de gases de efeito estufa;
  • redução da demanda de energia
  • redução de nossos custos domésticos e em edifícios.

Embora as tecnologias de energia renovável também ajudem a atingir esses objetivos, melhorar a eficiência energética é a maneira mais barata – e frequentemente a mais imediata.

Os muitos benefícios da eficiência energética incluem os seguintes tópicos.

Ambiental

O aumento da eficiência energética pode reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) e outros poluentes, bem como diminuir o uso de água.

Econômico

Melhorar a eficiência energética pode reduzir as contas, estabilizar os preços e a volatilidade da eletricidade.

Gerenciamento de risco

A eficiência energética também ajuda a diversificar os portfólios de recursos e pode ser uma proteção contra a incerteza associada aos preços flutuantes.

Por exemplo, se você substituir suas lâmpadas incandescentes por lâmpadas LED, reduzirá a quantidade de eletricidade usada para iluminar sua casa em 75%. As lâmpadas LED também oferecem benefícios ambientais na redução das emissões de mercúrio, combatendo uma preocupação crescente.

Como adquirir mais eficiência energética?

Há diversas maneiras de obter esse benefício. Veremos como é possível aplicar a eficiência energética, na prática.

Edifícios de energia zero

Os projetistas de edifícios estão procurando otimizar a eficiência da construção e incorporar tecnologias de energia renovável, levando à criação de edifícios de energia zero. Mas, alterações em edifícios existentes também podem ser feitas para reduzir o uso de energia e os custos.

Isso pode incluir pequenos passos, como escolher lâmpadas LED, preferir aparelhos com eficiência energética e buscar aplicar isolamento térmico.

Geração e Distribuição de Energia

Os sistemas combinados de calor e energia capturam o calor “residual” e o utilizam para fornecer aquecimento, resfriamento e/ou água quente para edifícios e residências próximas.

Controles de iluminação

A iluminação pode consumir muita energia, especialmente em edifícios comerciais. Na verdade, a iluminação é responsável por 30% do consumo de energia no país. Mas, a boa notícia é que também é um dos mais fáceis e baratos de substituir.

Quando uma pessoa está em casa, é fácil lembrar de desligar as luzes quando não estiver em uso. Em um ambiente comercial, onde mais pessoas estão presentes, torna-se mais difícil implementar esse hábito. Isso pode levar a um grande desperdício de energia, especialmente quando a iluminação é mantida desnecessariamente.

eficiência energética

Imagem: Pinterest

Uma maneira de resolver esse problema é instalar sistemas de controle de iluminação. Os controles básicos de iluminação são interruptores manuais para ligar e desligar, como sensores de movimento e de ocupação ou por temporizador.

O equívoco comum é que a instalação de controles de iluminação pode ser muito cara, no entanto, a tecnologia avançada tornou-o acessível até mesmo para residências.

Trocar a iluminação para LED

Mudar para iluminação LED é uma maneira de economizar energia instantaneamente e tornar a edificação mais eficiente. Em geral, consomem 70 a 90% menos energia do que uma lâmpada incandescente. Além disso, têm longa vida útil que pode durar de 50.000 a 100.000 horas.

Embora o custo de uma lâmpada LED seja mais caro do que o de uma lâmpada incandescente, os preços estão caindo à medida que mais pessoas estão fazendo a troca.

É importante planejar o projeto de iluminação em todo o edifício para garantir que todas as luzes sejam usadas em sua capacidade ideal.

Ventilação e ar condicionado

A ventilação e o ar condicionado também contribuem amplamente para o aumento de consumo de energia de uma propriedade comercial e residencial. Mas, na ventilação de ar natural, o sistema capta o ar do prédio e mistura o ar fresco de fora, sem alterar a temperatura do ar. O objetivo é refrescar e remover os elementos nocivos do ar, trazendo ar fresco para dentro.

O ar condicionado, por outro lado, circula o ar ao redor do edifício e altera sua temperatura. Isso pode aquecer ou resfriar o ar, dependendo da temperatura desejada. Ambos são importantes em qualquer espaço para garantir que as pessoas estejam confortáveis.

Existem várias maneiras de melhorar a eficiência energética dos sistemas de ventilação e ar condicionado como selecionar motores e ventiladores de maior eficiência, utilizar acionadores de velocidade para variar a saída do sistema de ar, entre outros.

Geração de eletricidade própria

Quando as empresas podem produzir sua própria eletricidade, isso reduz suas contas de luz, protege-as de cortes repentinos de energia, escassez e aumento de preços. E mais!  O uso de energia renovável é mais benéfico para o meio ambiente.

Alguns exemplos de fontes de energia renováveis que é possível explorar incluem energia solar, eólica, geotérmica, bioenergia, hidrelétrica, hidrogênio e oceânica. No entanto, duas das fontes mais acessíveis são a energia solar e eólica.

Para obter energia solar a instalação de painéis é uma escolha popular para a maioria dos edifícios comerciais e residenciais. É uma energia limpa e renovável que não emite gases e pode reduzir significativamente as contas

Para edifícios comerciais em cidades e áreas populosas, a melhor opção ainda é a energia solar. No entanto, se a propriedade está localizada em uma área mais rural, onde outras fontes de energia renováveis ​​podem funcionar.

Caldeiras com eficiência energética

As caldeiras são usadas para gerar calor e água quente para propriedades domésticas e comerciais. Eles também são conhecidos por consumir muito mais energia do que qualquer outro aparelho.

Aquecimento por piso 

O aquecimento por piso é um método de aquecimento central em que o calor do piso é irradiado para a divisão. Até o uso de pisos revestidos com materiais específicos são ideais para garantir o aquecimento (ou resfriamento) interno.

A 3TC é notória neste sentido, já que utiliza das normas adequadas de desempenho como a NBR 15575-5, que é para nivelar o desempenho da construção e, neste caso, incluindo os sistemas de piso.

Usar a tecnologia 3TC

Tudo o que vimos acima são destaques que podem ser usados na construção para garantir a eficiência energética.

A preocupação da 3TC se deve às boas práticas do uso de energia, de forma sustentável, tecnológica e que possa ser revertido em economia.

O 3TC é uma tecnologia baseada no isolamento térmico e acústico conhecida por sua alta performance – o que faz toda a diferença no controle, como barreira para ambos. Com tecnologia inovadora, até utilizada pela NASA, o 3TC serve para diversas aplicações, como prédios (comerciais e industriais), residências, containers, subcoberturas, entre outras.

Com a minimização do calor, a tecnologia 3TC favorece a adequação a todas as normas relacionadas ao conforto térmico, eficiência energética, e principalmente como uma alternativa para o meio ambiente e segurança humana.

Isolamento térmico de edifícios e residências

O isolamento térmico é outro meio de manter o edifício o mais hermético possível. Isso significa que o isolamento atua como uma barreira à perda e ao ganho de calor. Residências que não são isoladas podem superaquecer durante os meses de verão e, durante o inverno, pode ser mais difícil manter uma temperatura confortável.

Isso consome mais energia, pois a demanda de sistemas de aquecimento ou resfriamento é muito maior. A falta ou o isolamento ineficiente podem resultar em contas de energia mais altas.

Assim, ao realizar um isolamento de parede, uma inspeção e pesquisa completas são recomendadas para determinar o tipo de material de isolamento mais adequado. A pesquisa também ajudará a determinar o custo e o cronograma de instalação.

Um edifício comercial com um telhado plano que não está devidamente isolado pode potencialmente perder cerca de 25% do seu calor através do telhado. Se uma casa está tendo o mesmo problema, aplicar o isolamento é uma ótima ideia para evitar a perda de grandes quantidades de calor.

Otimizando janelas

Outro método para reduzir a perda de calor é proteger aberturas, como janelas e portas externas. Uma casa média, por exemplo, perde 40% de seu calor através de janelas e portas. Para propriedades comerciais, essa taxa pode ser maior se as aberturas externas não forem isoladas.

Um método amplamente utilizado para evitar a fuga de calor é pôr janelas de vidros duplos.

Em um mundo ideal, cada edificação possui o tempo e os recursos necessários para construir ou reformar um prédio para ser mais eficiente em termos de energia. No entanto, nem sempre é esse o caso.

E você, como está amenizando a temperatura e lidando com a eficiência energética? Leia também Manta térmica: como funciona a subcobertura para telhados?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *