Quem trabalha com construção civil sabe o quanto é importante diminuir as imprevisibilidades existentes para conseguir concluir a obra dentro de um prazo e de um orçamento predeterminados. Diante desse desafio, é fundamental encontrar meios que facilitem o trabalho no canteiro de obras sem que prejudique a qualidade da edificação a ser construída.

Dentre as várias soluções existentes no mercado, o steel frame vem ganhando espaço na construção civil brasileira devido às várias vantagens que proporciona. Bastante utilizado nos países mais desenvolvidos, como Estados Unidos, Japão e grande parte do continente europeu, esse método construtivo consegue ser ecologicamente sustentável e de alto desempenho.

Ao ler este artigo, você descobrirá o que é o steel frame e as suas principais vantagens e desvantagens. Confira!

O que é steel frame?

O steel frame é um sistema construtivo caracterizado pelos materiais que utiliza. É comum a utilização de perfis de aço galvanizado na estrutura de paredes, vigas e outros elementos que suportam as cargas de uma edificação. Também conhecida como construção a seco, essa tecnologia não utiliza água no canteiro de obras — exceto durante a etapa de fundação.

Historicamente, o steel frame surgiu como uma evolução do wood frame. Isso se deve ao fato de ambos os sistemas utilizarem o mesmo princípio, sendo que o mais antigo utiliza a madeira como componente estrutural. Esse sistema utiliza perfis de aço leve com alguns revestimentos. Alguns exemplos são o OSB e o drywall. Para garantir melhor eficiência térmica e acústica, o espaço entre placas é preenchido com material isolante.

Além disso, esse método construtivo é amplamente industrializado, o que garante um canteiro de obras sem resíduos, com o mínimo de desperdício e total previsibilidade dos custos, uma vez que os quantitativos são totalmente precisos.

Como funciona esse elemento construtivo?

Pelo fato de o concreto armado com fechamento de alvenaria ainda ser o principal método construtivo utilizado no Brasil, muitos profissionais da construção civil têm desconfiança e desconhecimento de outras tecnologias. Por isso, é importante saber como o steel frame funciona. Afinal, esse sistema proporciona mais qualidade e economia, além de apresentar um resultado visual semelhante.

Paredes externas

Um dos maiores preconceitos existentes no Brasil em relação ao steel frame é a baixa qualidade das paredes, que se acredita serem facilmente destruídas. Entretanto, isso não passa de um falso mito, pois é possível utilizar uma combinação de diversos elementos para proporcionar mais resistência a esse componente.

Os elementos mais utilizados como fechamento das obras em steel frame são:

Oriented Strand Board (OSB)

OSB é a sigla em inglês para painel de tiras de madeira orientada. Como o próprio nome já explica, esse material é constituído por tiras sobrepostas de madeira de reflorestamento, organizadas em uma mesma direção. A cada camada ocorre a alteração do sentido das lascas, de modo a gerar um produto resistente, com ótima propriedade de isolamento.

Placa cimentícia

Produzida por meio de uma mistura homogênea de cimento Portland e fibras sintéticas, a placa cimentícia é um material que apresenta grande durabilidade, versatilidade e facilidade no manuseio. Além disso, ela permite o revestimento com grande variedade de acabamentos.

OSB + placa cimentícia

Além do fato de essa combinação aproveitar as vantagens dos dois materiais, ela proporciona uma resistência ainda maior à estrutura do steel frame.

Painéis de alumínio composto (ACM)

Produzido a partir de um núcleo de polietileno colado a duas placas de alumínio, o ACM é um material leve e durável. Por conta de suas características, é muito utilizado no acabamento de fachadas.

Paredes internas

Com uma estrutura semelhante à usada no fechamento externo, as paredes internas de steel frame recebem o nome de drywall pelo fato de serem constituídas por placas de gesso cartonado.

Ao utilizar uma fita niveladora para eliminar as emendas existentes entre as placas, cria-se uma parede totalmente plana, a qual pode receber qualquer tipo de acabamento — inclusive cerâmica, porcelanato, pedra e madeira.

Ao contrário das divisórias de drywall, as paredes de steel frame que utilizam esse material são mais robustas e resistentes devido ao contraventamento dos perfis de aço leve.

Lajes

É possível utilizar o steel frame como componente estrutural de uma edificação. Para isso, será preciso reforçar esse elemento para suportar os esforços que serão exercidos sobre ele.

Assim, uma laje construída utilizando esse processo construtivo é constituída por uma estrutura de aço galvanizado, reforçado com um contrapiso armado. Além disso, o fechamento é feito utilizando placas de OSB e o acabamento desejado. Normalmente, utiliza-se lã de vidro para fazer o isolamento acústico.

Cobertura

Nos últimos anos, houve aumento considerável do uso do steel frame nas coberturas. Afinal, esse método construtivo proporciona algumas vantagens em relação à madeira, como imunidade a parasitas, maior leveza e melhor resistência estrutural. Além disso, os perfis de aço galvanizado apresentam mais facilidade para vencer grandes vãos.

Quais são as vantagens do steel frame?

Como é possível perceber, o uso do steel frame proporciona diversas vantagens em um canteiro de obras. Pelo fato de ser um método construtivo industrializado, ocorre diminuição das imprevisibilidades da construção, uma vez que se aumenta a precisão dos processos e diminui-se o tempo para que a empreitada seja concluída.

Além disso, há economia no uso da água, pois utiliza um processo construtivo a seco. Este método é diferente do tradicional método do concreto armado com fechamento de alvenaria. Outro ponto positivo é a redução de desperdícios e entulhos produzidos no canteiro de obra.

Pelo fato de a estrutura do steel frame ser modular, a manutenção é facilitada. Caso ocorra um problema nas instalações hidráulicas ou elétricas, apenas é necessário retirar a placa para fazer conserto. Finalizado o trabalho, basta recolocá-la em seu lugar.

Esse tipo de edificação também apresenta elevada vida útil, a qual pode chegar a 300 anos.

Quais são as desvantagens?

Apesar de o uso do steel frame proporcionar diversas vantagens à construção de uma edificação, existem alguns pontos negativos que atrapalham a disseminação de seu uso em nosso país. Uma das principais desvantagens é o custo, pois ele ainda é superior ao observado nas obras tradicionais. Por isso, o seu uso é recomendado apenas quando se tem pressa para que a construção fique concluída rapidamente.

Outro ponto a ser considerado é a escassez de mão de obra especializada. Como tal processo construtivo não permite erros em seu planejamento e execução, é preciso que a equipe de obras seja treinada para executar esse tipo de instalação.

No entanto, o que mais atrapalha a propagação do uso desse método construtivo é a barreira cultural existente no Brasil. Afinal, devido à desconfiança de muitos profissionais e clientes, ainda é comum priorizar o uso dos métodos tradicionais da construção civil.

Apesar disso tudo, o uso do steel frame ainda é uma ótima solução para a construção civil brasileira. Por meio dele, é possível obter obras organizadas, previsíveis, com menos desperdícios e céleres.

Agora que você sabe o que é o steel frame, que tal aprender um pouco mais sobre mantas e isolantes térmicos? Até mais!