Posts

Atualmente, ao considerarmos conforto térmico em uma edificação, está se tornando comum as pessoas procurarem por soluções que proporcionem uma temperatura agradável de maneiras econômica e que não prejudique o meio ambiente. Diante das diversas opções existentes no mercado, se torna fundamental encontrar a melhor empresa de isolamento térmico para fornecer esse produto.

Afinal, a qualidade e a vida útil do material utilizado estão diretamente relacionadas com a competência e a tecnologia adotada pelo fabricante. Além disso, é necessário observar o que é fornecido pela empresa, já que existem alguns produtos que são superiores aos demais e, por isso, mais eficientes em manter um conforto ambiental.

Por tudo isso, reunimos neste artigo o que você precisa saber para escolher uma empresa que forneça soluções em isolamento térmico. Boa leitura!

Qual é a importância de um isolamento térmico bem-feito?

De maneira simples, um isolamento térmico tem como objetivo manter agradável a temperatura de um determinado ambiente. Sendo assim, ao utilizar uma boa solução, em locais quentes o interior da edificação se encontra mais fresco que o exterior, enquanto nos climas frios impede a perda de calor interno. Com isso, consegue-se economizar energia, pois será necessário menor esforço para conseguir ter o conforto ambiental ideal.

Além disso, existem outras utilizações para um isolante térmico, como utilizar esse material nas estruturas industriais. Dessa forma, evita-se que haja dissipação do calor entre o equipamento e o espaço externo, o que também proporciona uma maior economia de energia para manter o ambiente agradável ou com a temperatura ideal para o processo industrial.

Entretanto, para que tudo isso seja possível, é preciso que a solução utilizada seja eficiente e aplicada de maneira correta, de modo a respeitar as especificações do fabricante. Com isso, impede-se que haja trocas de calor ou frio, o que garante uma temperatura ideal para a realização das diversas atividades.

Como é feito esse processo?

Antes de mais nada, é preciso estar ciente que o processo de instalação de um isolamento térmico deve ser corretamente planejado e bem executado para conseguir proporcionar os benefícios desejados. Assim, o primeiro passo é elaborar um projeto, o qual descobrirá a função que esse material precisará realizar para poder definir o produto que melhor atenderá a essa necessidade.

Em seguida, é preciso contratar com um profissional especializado para fazer a instalação do isolamento. Já que é necessário ter algum conhecimento e experiência que permitam fazer essa tarefa de maneira simples, econômica e segura. Lembre-se que o ideal é seguir as especificações do fabricante, pois cada material tem uma forma correta de utilização.

O que é preciso considerar em uma empresa de isolamento térmico?

Diante de tantas opções de empresas no mercado que oferecem materiais de isolamento térmico, é comum o consumidor ficar em dúvida sobre qual é a melhor para atender suas necessidades. Diante desse desafio, reunimos a seguir, cinco dicas para que você faça a melhor escolha. Confira!

Pesquisar as diversas opções existentes no mercado

O primeiro passo para escolher a melhor empresa de isolamento térmico é identificar qual é a necessidade que precisa ser sanada. Desse modo, será possível pesquisar entre as diversas soluções existentes no mercado aquelas que melhor conseguem resolver o problema.

Lembre-se que existem três formas de transmissão de calor: condução, convecção e radiação. No entanto, os materiais mais tradicionais conseguem resistir apenas à condução. Sendo assim, para se ter uma maior eficiência no isolamento térmico, é fundamental escolher um material isolante que consiga lidar com esses três tipos de transferência de temperatura.

Buscar a opinião de clientes antigos

Sem nenhuma dúvida, a melhor forma de descobrir a competência de uma empresa é conversar com pessoa que já tiveram a experiência de utilizar a solução oferecida. Dessa forma, é possível descobrir as vantagens e desvantagens de determinado fornecedor, o que permite avaliar se o produto e a instalação conseguirão atender às suas expectativas.

Uma dica é procurar na Internet e nos órgãos de defesa do consumidor — como o Procon e o Reclame Aqui — reclamações que essa companhia teve de seus clientes e qual foi a postura adotada para resolver o problema. Com essas informações ficam mais simples ter a segurança para fazer a contratação.

Fazer orçamentos

Para que a escolha do isolamento térmico seja a melhor possível, é necessário considerar o custo-benefício proporcionado por esse material. Sendo assim, se torna fundamental orçar os custos totais — considere a aquisição e a instalação — das diversas soluções que atendam suas necessidades.

Além de considerar o valor necessário para realizar esse investimento, deve-se também avaliar os benefícios oferecidos pelo produto. Afinal, aquele que trará um melhor retorno nem sempre será o mais barato. Sendo que, em alguns casos, ao prezar apenas pelo preço, é possível que o material escolhido não proporcione as vantagens desejadas.

Tirar todas as suas dúvidas

Para ter a segurança de ter escolhido a melhor solução em isolamento térmico, é necessário não restarem dúvidas sobre os procedimentos e as vantagens dos materiais oferecidos pela empresa. Por isso, caso exista qualquer incerteza, recomenda-se entrar em contato com o serviço de atendimento ou com o corpo técnico da companhia.

Com certeza a empresa terá profissionais capacitados que conseguirão resolver todas as questões técnicas e proporcionar a garantia de que o produto escolhido atenderá às necessidades do projeto. Para isso, é necessário perguntar sobre o processo de instalação, sobre as limitações do uso da solução e sobre em quais condições a aplicação do produto é melhor recomendada.

Fique atento ao atendimento da empresa de isolamento térmico

Conforme já abordamos, é preciso ter a segurança de que a empresa escolhida conseguirá atender a todas às necessidades do projeto. Como a escolha de um material isolante necessita de conhecimento técnico para determinar a melhor opção, é preciso que a companhia forneça uma central de atendimento que auxilie o seu cliente com essas questões.

Além disso, é comum existirem dúvidas sobre o processo de instalação, uma vez que existem algumas particularidades em cada produto. Por isso, antes de fechar negócio, avalie o serviço de atendimento ao consumidor da empresa.

Como é possível perceber, para garantir o conforto térmico de um ambiente, em muitos casos, é necessário a instalação de um material isolante. Por isso, é preciso considerar com cuidado a empresa de isolamento térmico, uma vez que é necessário ter a segurança de ter feito a escola que melhor atenderá às suas necessidades.

Caso você queira conhecer um pouco mais sobre as nossas soluções, entre em contato conosco. Teremos o prazer em solucionar todas as suas possíveis dúvidas.

Quando o tema é o conforto térmico, é comum que surjam muitas dúvidas. Tanto em ambientes industriais quanto dentro de casa, não são poucas as questões sobre as soluções e os melhores meios de obter um espaço agradável. Quando a discussão aparece, é quase impossível não citar os tipos de exaustores.

Com um funcionamento diferenciado em relação a ventiladores e outros componentes, os exaustores trazem uma promessa específica. Ao mesmo tempo, é preciso se preocupar se essa é, de fato, a alternativa mais efetiva para o problema do calor.

Para tirar as suas dúvidas, mostraremos quais são os principais tipos de exaustores e como cada um atua. Entenda!

O que são e como funcionam os exaustores?

Esses são equipamentos instalados no teto ou em uma parte alta do ambiente. Com o uso de hélices, coifas e outros componentes, ajudam a garantir a ventilação no espaço.

O processo é feito por meio da eliminação do ar quente que fica em cima e que é substituído pelo que está no lado de fora. Isso renova as correntes de ar e oferece uma troca para deixar o local mais agradável. Também é muito utilizado para expelir gases, odores e outras impurezas que podem contaminar o ar.

São diferentes dos ventiladores porque o processo que eles executam não é percebido por quem está no lugar. Para completar, não criam correntes direcionadas — em vez disso, distribuem o “novo” ar pelo ambiente.

Quais são os principais tipos de exaustores?

Embora o funcionamento seja semelhante em todas as opções, há diversas possibilidades quanto a esse componente. São voltados para variados usos e é preciso recorrer ao item certo para cada necessidade.

Na sequência, separamos quais são os principais tipos de exaustores para que você conheça a finalidade de cada um.

Domésticos

Como o próprio nome indica, os exaustores domésticos são voltados para a utilização em ambientes residenciais, em que a exigência de troca de ar tende a ser menor. Normalmente, são posicionados no ponto mais alto de uma parede do local e promovem a movimentação das massas de ar.

Podem ser adotados em garagens, galpões, sótãos e até porões. O uso em cômodos como sala de estar e quarto não é impossível — apenas não é tão comum por causa da aparência do equipamento.

De cozinha

Um exaustor de cozinha tem o objetivo específico de ajudar a dissipar gases próprios da culinária, bem como a gordura e outras impurezas. É especialmente necessário para impedir que a fumaça formada por frituras se espalhe e suje o ambiente ou outros cômodos. Também expulsa o cheiro.

Uma coifa colocada acima do fogão pode ser considerada um tipo de exaustor de cozinha. O mesmo vale para os elementos posicionados no topo da parede equivalente.

De banheiro

Já o exaustor de banheiro ajuda a eliminar odores e, principalmente, o vapor produzido pelo banho. O grande objetivo é impedir que a umidade se propague no cômodo, pois é algo com potencial para causar mofo.

É uma opção especialmente utilizada em suítes, já que a umidade pode danificar roupas no quarto ou no closet, por exemplo.

Industriais

A versão industrial é bem mais potente, por causa do tamanho da área a ser coberta. Se for do tipo “tradicional”, visa garantir a expulsão de algumas impurezas e, principalmente, a diminuição de temperatura.

Normalmente, vários exaustores são utilizados em fileiras e colunas, de modo a reduzir parcialmente o calor e obter condições ergonômicas de trabalho.

Centrífugos

Em tipos de exaustores avançados, não podemos deixar de citar os centrífugos. Eles têm uma capacidade de “vazão” muito grande e conseguem eliminar um volume intenso de gases.

São usados em certas indústrias, como siderúrgicas, petroquímicas e demais opções de transformação. Além de evitar a contaminação do ambiente, impedem acidentes diversos.

Axiais

Os axiais também têm grande capacidade, mas não servem para liberar gases. Em vez disso, fazem trocas intensas e rápidas da quantidade de ar. Exaustores axiais são aplicados, normalmente, em espaços de elevada circulação.

Locais movimentados, como os de carga e descarga de uma loja multimarcas podem explorar essa possibilidade.

Eólicos

Muito usados em indústrias, comércios de grandes proporções e clubes, os eólicos movimentam-se com a força do vento. Conforme as correntes de ar batem na estrutura, fazem as hélices girar e promovem a troca.

Vários desses exaustores têm funcionamento misto, para que fiquem em atividade mesmo quando não há vento o bastante.

Eles resolvem o problema do calor?

Embora os diferentes tipos de exaustores busquem a substituição do ar de dentro com o de fora, não podemos dizer que são efetivos contra o calor. O motivo é bem simples: eles não são responsáveis por fazer uma refrigeração do ar. Como apenas trocam o de dentro com o do exterior, não ocorre uma queda real de sensação térmica.

Vamos pensar em um dia de verão. Quando os exaustores são acionados, eles podem até oferecer alguma ventilação. No entanto, o ar que “puxam” de fora e que jogam para dentro também está quente, por causa das altas temperaturas. Então, por mais que tragam um alívio, é algo limitado.

Frequentemente, inclusive, os exaustores têm que ser conjugados a outras opções de climatização. Com isso, são muito úteis para garantir a qualidade do ar, mas não para reduzir a temperatura de forma efetiva.

Como conquistar efetividade para solucionar a questão?

Se, por um lado, os tipos de exaustores não resolvem o problema do calor, por outro lado há outras alternativas mais convenientes. O isolamento térmico é a nossa recomendação, já que impede que o calor penetre no ambiente, em primeiro lugar.

O funcionamento é como o de uma garrafa térmica. Com o uso de mantas e/ou placas especiais, o telhado e/ou as paredes são revestidas. Como consequência, não ocorre um aumento tão intenso da temperatura.

Para que a solução seja efetiva, entretanto, é necessário combater todas as formas de transmissão de calor. A condução acontece por contato e é importante, assim como a convecção. No entanto, a radiação é a grande vilã. Então, é preciso ter um material que também sirva para refletir os raios solares e impeça o aquecimento excessivo.

Os tipos de exaustores atuam em diversos locais e são boas soluções para eliminar gases, impurezas e odores. Quanto ao conforto de temperatura, entretanto, o melhor é recorrer ao isolamento térmico, já que é uma opção mais efetiva nesse sentido.

Que tal ter muitas outras dicas para conquistar os ambientes ideais? Acompanhe nossas publicações no Facebook, LinkedIn e YouTube para não perder nada!

Para realizar o isolamento térmico e acústico de uma construção, é preciso analisar diversos fatores. A seleção do melhor fornecedor é um ponto essencial, já que é necessário optar pela tecnologia correta. No segmento de subcoberturas, vale conhecer as diferenças entre 3TC e Duralfoil.

Entender as características de cada um é crucial para fazer uma escolha que atenda às expectativas de resultado. Desse modo, é possível garantir que a construção fique devidamente protegida e isolada.

Mas, entre 3TC e Duralfoil, qual é a opção adequada? A seguir, veja um comparativo entre as duas.

Conheça o 3TC e o Duralfoil

A princípio, as duas soluções prometem a mesma coisa: isolamento térmico. Com a atuação na construção, os produtos serviriam para ajudar a diminuir a temperatura em estruturas de diversos tipos. Na prática, entretanto, há algumas diferenças destacáveis.

O Duralfoil, é feito com base de alumínio e trançado de nylon. Embora seja uma manta de subcobertura, funciona melhor para conter infiltrações. Mesmo que seja vendido como isolante térmico, sua atuação de destaque garante outra funcionalidade.

Já o 3TC é uma alternativa feita com o polímero Mylar, entre outros componentes. Esse produto é leve, barato e capaz de refletir até 97% da radiação incidente. Com isso, consegue diminuir consideravelmente a temperatura das construções, com um conceito parecido com o de uma garrafa térmica. A garrafa térmica, como já explicamos nesse post, funciona com espaço de ar e camadas refletivas, mantendo a temperatura interna isolada da externa.

Veja as vantagens das tecnologias

Escolher um recurso de isolamento para a construção é benéfico, em primeiro lugar, por conta do conforto térmico. Como a temperatura no interior fica menor, existe uma experiência favorável nesse sentido.

Outro aspecto relevante tem a ver com a eficiência energética. Se a temperatura for reduzida, é preciso utilizar menos energia elétrica para resfriar o espaço. Então, há um consumo diminuído, o que conduz à eficiência.

O 3TC, destacadamente, traz vantagens especiais pela tecnologia usada, inclusive em relação ao Duralfoil. Além dos pontos referentes à diminuição de temperatura, veja quais são os outros aspectos que merecem atenção.

Facilidade de instalação

Ao contrário da opção oferecida pelo Duralfoil, o 3TC tem uma instalação muito simples. Ele não depende de uma estrutura extra e também não precisa de um espaço livre com ar para funcionar. A composição do produto já conta com essa característica, o que garante uma reflexão adequada e uso potencializado.

Em comparação à alternativa, ele evita a necessidade de rebaixar o teto e perder espaço. Por ser leve, não exige cálculos estruturais e, como é simples, o custo total é menor.

Inclusive, há um suporte pós-venda bastante robusto. Mesmo pessoas que não sejam especialistas podem instalar, já que a equipe técnica é capaz de dar orientações importantes.

Elevada durabilidade

O 3TC é uma opção para quem busca uma solução tanto de curto quanto de longo prazo. Isso é possível porque ele utiliza insumos de alta qualidade e durabilidade em sua produção. Este fato faz com que a seu prazo de funcionamento seja estendido. Fazer essa aquisição, portanto, é um jeito de realizar um ótimo investimento e com extensa duração.

Na prática, é uma alternativa que não depende de manutenção e que tem garantia de até 10 anos. Com isso, é possível obter uma utilização confiável por um longo período, o que melhora a experiência.

Bom retorno sobre o investimento

Como se trata de uma alternativa muito durável, há um melhor retorno sobre o investimento. Isso é potencializado ao somar os benefícios, como a eficiência energética e o conforto térmico.

Como o 3TC é um material acessível e com baixo custo de instalação, torna-se especialmente vantajoso. É, ainda, um jeito de tornar a construção sustentável, atraente e valorizada. Portanto, é uma abordagem conveniente para quem busca um investimento com um excelente nível de retorno.

Experiência positiva de outros clientes

Antes de escolher uma manta de subcobertura para a construção, é fundamental fazer uma análise completa da solução. Além de conhecer a tecnologia envolvida, vale entender como tudo funciona na prática.

Essa tecnologia inovadora é muito bem recebida por clientes, que só têm avaliações positivas para dar. Ao realizar essa análise, é possível ter maior segurança para fazer uma escolha que realmente ajudará a sua construção.

Atuação versátil

Como visto, o Duralfoil promete isolamento térmico. No entanto, na maioria dos casos, age mais para conter infiltrações. Uma das vantagens do 3TC é, justamente, a sua versatilidade. Além de servir como isolante térmico, também atua no isolamento acústico e ainda pode proteger contra a umidade no telhado e paredes.

A facilidade de instalação e o baixo custo total permitem que o 3TC seja adotado de maneira versátil. Assim, os resultados são muito mais satisfatórios para qualquer tipo de construção.

Saiba quais são os diferenciais do 3TC

Ao avaliar as duas alternativas, é essencial compreender os diferenciais de cada aquisição. É isso que garante a melhor escolha para o seu projeto e, assim, o custo-benefício ideal.

Nesse sentido, o 3TC se destaca. Além de todas as vantagens que apresenta, ele é uma solução inovadora por permitir a proteção contra as três formas de transmissão de calor. Graças a esse produto, é possível combater os impactos da condução, convecção e radiação. Como protege o ambiente de todos os meios de transferência de calor, a proteção térmica é maior com o uso dessa solução.

Outro diferencial tem a ver com a dispensa de estrutura extra. Por conta dessa característica, a solução se adapta a qualquer ambiente e construção, como residências, galpões, igrejas, entre outros. Assim, é mais fácil ter as necessidades específicas do projeto atendidas.

Conheça as linhas de produtos

Para decidir entre as duas opções, é importante conhecer a fundo as linhas de produtos de cada marca.

A Duralfoil apresenta cinco componentes principais em seu catálogo. Além de uma fita aluminizada, há alternativas voltadas para alguns cenários, como áreas úmidas ou telhas.

Por conta de sua versatilidade, o 3TC tem um catálogo compacto. Há espessuras de 10 a 100 milímetros, que são indicadas para lajes, paredes, dutos de ar condicionado e até painéis frigoríficos.

Além disso, os produtos podem vir na cor branca com forro térmico, o que favorece o revestimento e acabamento. Trata-se, portanto, de uma solução diversificada e que atende à maioria dos casos.

Para isolar a construção termicamente, escolher o 3TC, em detrimento do Duralfoil, é a melhor alternativa. Com uma atuação versátil, durável e com excelente retorno de investimento, garante muito conforto térmico e eficiência energética.

Para saber mais e fazer a compra ideal, entre em contato conosco e veja como podemos ajudar você!