Posts

Contar com um bom revestimento acústico é importante para praticamente todos os tipos de obra: reformas residenciais, construção de edifícios, projetos de arquitetura corporativa, entre outros. No entanto, como há várias opções no mercado, é preciso escolher o produto certo, que vai entregar os maiores benefícios com o menor preço.

Para isso, você precisa conhecer mais sobre o assunto a fim de poder fazer uma escolha precisa com base nos seus próprios conhecimentos. Então, preparamos este post especialmente para você. Acompanhe!

O que é revestimento acústico?

O isolamento acústico é um conjunto de técnicas e de materiais desenvolvidos para a supressão, a reflexão, a difusão e a absorção de ondas sonoras. Desse modo, é possível reduzir significativamente os a propagação do som de um ambiente para o outro. Assim, pode ser utilizado tanto a entrada quanto a saída de ruídos de uma determinada estrutura.

Isso pode ser feito de várias formas, mas a mais simples e econômica é o chamado revestimento acústico. Com ele, você aplica um material isolante sobre uma superfície da construção, como as paredes, o piso e o teto. Isso pode ser feito com mantas, espumas, sprays etc. Desse modo, você consegue uma instalação rápida, eficiente e barata em comparação com outras técnicas.

Além disso, o revestimento pode ser aplicado em estruturas já prontas sem a necessidade de reconstrução ou de reformas. Isso ajuda bastante nos projetos em que não é viável ou se não deseja fazer uma mudança permanente, visto que os revestimentos podem ser instalados e desinstalados a qualquer momento.

O mais interessante é que várias técnicas podem ser empregadas para conferir um melhor isolamento sonoro. Atualmente, os melhores materiais para isolamento acústico do mercado utilizam uma combinação delas para otimizar a eficiência.

Absorção sonora

É a técnica mais clássica de isolamento sonoro, e você provavelmente já deve tê-la encontrado em diversos ambientes. Nela, são utilizados materiais porosos ou ressonantes — como as espumas e as lãs — para dissipar a energia das ondas sonoras. Desse modo, elas perdem sua força antes de chegar aos nossos ouvidos. Em alguns casos, essa energia pode ser transformada em calor de forma que é importante escolher um isolante sonoro que também ofereça conforto térmico e acústico.

Quando observamos espumas revestindo paredes ou mantas entre lâminas de drywall, por exemplo, estamos observando o emprego da técnica de absorção. Se você observar bem, verá ela sendo aplicada em vários locais, como cinemas, hotéis, escolas, estúdios de música, boates etc. As paredes acolchoadas não são para melhorar o conforto do toque, mas dos nossos ouvidos.

Difusão sonora

A difusão sonora é uma técnica bastante inteligente que se aproveita das características físicas das ondas sonoras. Elas são formadas pelo impacto gerado no ar desde as nossas cordas vocais até os nossos ouvidos. Quanto maior a massa de ar descolada, maior será o som que escutamos.

No entanto, quando elas incidem sobre uma superfície, elas são refletidas em um ângulo de 90º. Assim, quando bate em uma parede lisa, por exemplo, praticamente toda onda será direcionada a uma direção — o que torna o som mais forte. Por outro lado, em uma superfície irregular, há a dissipação da onda em várias direções. Desse modo, a massa de ar deslocada em uma única direção é menor. Como resultado, a energia sonora chega aos nossos ouvidos com uma intensidade muito mais baixa.

Reflexão sonora

Por fim, temos a técnica que também utiliza o ângulo formado pela reflexão das ondas para reduzir a transmissão do som para um determinado ambiente. Nesse caso, busca-se utilizar materiais para aumentar a reflexão sonora de uma estrutura ou para direcionar a onda refletida para fora daquele local.

Por exemplo, algumas construções aproveitam alguns materiais mais densos, como o vidro temperado grosso ou o concreto, para aumentar a capacidade reflexiva das estruturas. Assim, é possível impedir que ruídos entrem ou saiam de um determinado ambiente antes de serem dissipados por múltiplas reflexões.

Desse modo, os revestimentos acústicos conseguem os seguintes objetivos.

​Reduzir os sons dentro de um cômodo

Além de impedir a entrada e a saída de som dentro de um ambiente, o revestimento acústico também auxiliam na redução de efeitos sonoros, como o eco. Desse modo, os sons produzidos internamente não reverberam dentro de um mesmo ambiente. Imagine novamente uma sala de cinema, seria muito incômodo se cada fala ou som de um filme ficassem se repetindo lá dentro.

Por isso, na hora de escolher um revestimento, não se esqueça de que ele não deve somente evitar a transmissão de som para outro ambiente. Ele deve também impedir a reverberação dos ruídos internos. Isso é imprescindível para áreas de lazer, como hotéis e baladas, quanto para corporações, como escritórios.

Reduzir o vazamento de som

Assim como a água, o ar é um fluido, isto é, uma substância que tem a facilidade de escapar por brecha. Um bom revestimento deve garantir uma cobertura completa do ambiente, pois, caso contrário, naturalmente o som encontrará um caminho para escapar. Aqui, temos a superioridade de materiais maleáveis, como as mantas, que podem ser facilmente inseridas em superfícies curvas e ângulos muito agudos.

Qual a importância do isolamento acústico?

A importância do isolamento acústico depende bastante da finalidade da construção (residencial, industrial ou comercial), do ramo do negócio, das atividades exercidas etc. Por exemplo, um estúdio de música precisa de um isolamento praticamente perfeito para obter uma boa qualidade nas gravações. Por outro lado, as residências precisam reduzir uma pequena parte do ruído para melhorar o conforto do local.

No entanto, de forma geral, em qualquer tipo de ambiente, um bom controle de ruídos é importante para a saúde e o bem-estar das pessoas. A poluição sonora aumenta o nível dos hormônios do estresse, como o cortisol e a adrenalina, de forma que isso pode gerar um desequilíbrio corporal. Isso predispõe a várias doenças cardiovasculares, como a pressão alta e o acidente vascular cerebral. Trabalhadores expostos constantemente a ruídos por muito tempo têm maior propensão ao desenvolvimento dessas condições.

Por isso, os benefícios com o isolamento acústico superam os custos em qualquer tipo de projeto. Afinal, pode ajudar prevenir despesas hospitalares ou afastamentos do trabalho no caso das empresas.

Além de serem ruins para a saúde, eles também são péssimo para os negócios. Os clientes expostos ao som ficam muito estressados, o que diminui a sua propensão a realizar uma compra com você. Basta reparar: você costuma entrar em ambientes com um mau conforto acústico. Também, eles não vão gostar de esperar que uma transação seja concluída, o que pode fazer com que eles desistam durante o processo.

A questão do isolamento acústico também vai além disso, sendo, em algumas situações uma obrigação legal. Confira o que a norma técnica da ABNT fala sobre o assunto.

NBR 15575

Essa norma se aplica às edificações habitacionais, que deverão começar a implementar recursos de abafamento de sons em sua infraestrutura. Ela versa sobre vários pontos relacionados à higiene, à salubridade e ao conforto termoacústico de construções residenciais. Agora, elas deverão atender a uma série de critérios, como:

  • conter um sistema de vedação de coberturas com o objetivo de otimizar o desempenho acústico e térmico;
  • contar com o isolamento das vedações externas;
  • implementar o isolamento entre os diferentes ambientes internos;
  • incluir o isolamento de ruídos gerados pelo impacto.

Desse modo, a norma busca proteger os moradores de uma residência tanto de ruídos provenientes do ar quanto do solo, o que é realmente uma inovação em relação à regulamentação anterior. Para garantir isso, foram criados alguns critérios de avaliação de qualidade do isolamento:

  • tempo de reverberação, que mede a propagação de ecos no ambiente;
  • equilíbrio do isolamento em várias faixas de frequência de sons, do mais agudo ao mais grave;
  • bloqueio completo dos sons tonais audíveis por seres humanos, como é o caso dos roncos e zumbidos;
  • redução do impacto das variações bruscas de som, como é o caso dos roncos de motores e aviões;
  • uniformização da distribuição do som no ambiente.

Durante uma auditoria ou uma fiscalização no seu projeto, todos esses pontos serão avaliados com instrumentos bastante sensíveis. Portanto, para evitar multas ou a interdição da obra, não deixe de garantir o conforto acústico.

Quais os benefícios de investir nesse revestimento?

Privacidade

O isolamento acústico impede vazamentos de voz de uma construção. Com isso, moradores de uma residência poderão compartilhar suas intimidades sem receio de algum vizinho ouvir. Nas empresas, isso também é essencial, pois os clientes geralmente demandam privacidade durante as negociações e conversas. Também, isso ajuda a evitar o vazamento de segredos corporativos, como estratégias de marketing e estudos de posição de mercado.

As empresas de construção civil também devem ficar atentas ao isolamento acústico, pois isso pode ser um critério que determina a escolha de uma unidade. Ninguém quer comprar um apartamento em que se ouve a conversa dos vizinhos.

Até mesmo dentro das unidades, deve haver o respeito pela privacidade. Por exemplo, um casal provavelmente não quer que os filhos ouçam determinadas conversas, assim como os filhos, em algum momento, passam a demandar por um espaço só seu. Em alguns ramos de serviço, isso é essencial. Por exemplo, as conversas médicas pressupõe sigilo — o que pode ser difícil quando não há um revestimento acústico impedindo que as pessoas na sala de espera ouçam o diálogo dentro de um consultório.

Redução de problemas auditivos

Você sabia que cerca de 1,3 bilhão de pessoas no mundo sofrerão de redução da capacidade auditiva em algum momento da sua vida? De acordo com essa estimativa da Organização Mundial de Saúde, cerca de 10% da população mundial sofrerá com essa condição devido a um histórico de longa exposição a níveis sonoros inadequados.

Prevenção de doenças

Além disso, o efeito da poluição sonora da saúde ajuda a acelerar o surgimento de vários problemas de saúde, como os distúrbios do sono, o estresse crônico, a redução da cognição, transtornos ansiosos e depressivos, entre tantos outros. Portanto, o incômodo gerado pelos sons não é uma questão de “frescura”. Pelo contrário, vários estudos científicos evidenciam o seu impacto na saúde individual e pública.

Conforto

Nas suas casas, as pessoas querem gozar de várias atividades de lazer que demandam um maior silêncio, como assistir a um filme ou a uma série, ouvir música alta etc. Além disso, tanto os adultos quanto as crianças precisam de sossego para descansar e para dormir. Então, a comodidade está diretamente ligada ao conforto sonoro. Imagine-se em um dia agitado de trabalho, tudo o que você quer não é chegar em casa e curtir o silêncio?

Nas empresas e nas indústrias, isso também é essencial para manter os funcionários motivados. As normas de ergonomia na empresa demandam um baixo nível de ruídos, pois eles podem gerar doenças ocupacionais, especialmente nos ambientes com máquinas pesadas. A Norma Regulamentadora nº 15 estabelece vários limites de tolerância para sons e as medidas de proteção adequada para o trabalhador. Nesse contexto, o uso de revestimentos acústicos ajuda sua empresa a garantir a conformidade com a legislação trabalhista.

Comunicação eficaz

Todo mundo sabe o quão difícil é se comunicar em locais ruidosos, pois os sons da fala se misturam com o do ambiente. Isso pode reduzir a eficiência dos processos comunicativos nas empresas, reduzindo a interação entre os profissionais.

Isso pode diminuir significativamente a produtividade dos seus fluxos de trabalho. Afinal, muitas informações poderão ser perdidas ou entendidas incorretamente, levando a atrasos ou à necessidade de refação de tarefas. Isso é um prejuízo facilmente evitado com medidas de isolamento — o que, por si só, já justifica a instalação de revestimentos acústicos urgentemente.

Qualidade de vida

As pessoas expostas a ruídos regularmente podem sofrer com um declínio global das suas capacidades cognitivas. Isso leva a uma redução da capacidade de leitura, aprendizado e entendimento. Por tanto, a poluição sonora afeta várias habilidades importantes no nosso dia a dia, tais como a memória, capacidade de resolução de problemas, tomada de decisões racionais etc.

No trabalho, isso pode representar uma grande perda no desempenho dos funcionários — os quais sofrerão com uma redução da inteligência e da criatividade. Desse modo, sua empresa pode ter contratado os melhores talentos do mercado, mas os riscos ambientais sonoros poderão minar toda o diferencial deles.

Nas residências familiares, esse problema pode ser ainda mais grave. Alguns estudos têm mostrado que a poluição sonora pode causar uma série de problemas no desenvolvimento cognitivo das crianças. Por exemplo, a exposição prolongada a ruídos durante fases mais precoces do crescimento podem afetar a aquisição da linguagem, assim como todas as outras habilidades linguísticas. Portanto, investir em revestimentos acústicos é uma medida de cuidado com seu filho.

Quais os tipos de revestimento acústico?

Lã de vidro

Esse é um material relativamente tradicional quando estamos falando de revestimento acústico. Para fabricá-lo, submete-se a sílica ou o vidro reciclado a altas temperaturas e, depois, são empregadas técnicas de resfriamento que formam fios parecidos com uma lã grossa e áspera.

Entre suas vantagens, está um custo intermediário em comparação a outros materiais, a sua resistência ao fogo e um leve isolamento térmico. No entanto, como atua somente na absorção dos sons, acaba tendo uma eficiência inferior em comparação com tecnologias mais modernas.

Além disso, como não é um material esteticamente bonito e que se desprende facilmente, ele não pode ser instalado nas superfícies externas da parede. Deve ser inserido entre lâminas de gesso, divisórias ou paredes de drywall.

Espumas

Até algum tempo, as espumas estavam presentes em quase todos os projetos de isolamento acústico. Isso porque seu custo era muito baixo em relação a outras tecnologias da época.

No entanto, seus vários problemas acabaram reduzindo bastante o seu uso em quase todos os tipos de ambiente. O mais grave deles é que grande parte das espumas são feitas de subprodutos do petróleo e, portanto, são facilmente inflamáveis.

Quando entram em combustão, acabam também liberando muita fumaça e alguns gases tóxicos. A principal causa de morte em incêndios não é o fogo diretamente, mas a asfixia e a intoxicação. Esse foi o caso do fatídico evento na Boate Kiss, que ocorreu há cerca de uma década.

Algumas novas espumas foram criadas para contornar esse efeito. No entanto, ainda assim, elas ainda não oferecem o conforto acústico, a durabilidade e facilidade de instalação quando comparadas a outros materiais.

Hoje em dia, há várias opções de outros materiais inovadores no mercado — o que tem reduzido bastante a procura por isolamento de espuma.

Lã de rocha

Quando pensamos na dureza das rochas, não imaginamos que elas podem ser utilizadas para fabricar algum tipo de lã. No entanto, ela é uma opção razoável de revestimento. Ela é fabricada a partir de uma pedra vulcânica chamada de diábase, a qual é derretida em fornos de 1500º celsius e reestruturada em fios.

Por esse processo complexo, ela é relativamente cara em relação aos outros materiais. Outro problema, comum a todas as lãs, é a espessura maior, a qual traz mais dificuldades em integrá-las a vários tipos de projeto. Mesmo assim, é capaz de entregar um bom isolamento acústico e térmico, além de ser resistente ao fogo.

Lã de PET

A lã de PET é outra opção cuja utilização tem crescido nos projetos devido ao grande apelo da sustentabilidade na construção civil, pois ela pode ser fabricada com plásticos reciclados. No entanto, são poucos os fabricantes que oferecem certificados de que o material é 100% reciclado. Assim, materiais novos podem acabar sendo utilizados, contribuindo com a produção de plásticos no ambiente.

Como é feita de produtos de petróleo, o PET não oferece um bloqueio às chamas. Caso não receba o tratamento adequado, pode ser inclusive considerado inflamável.

3TC

O 3TC é uma tecnologia totalmente inovadora em isolamento acústico e térmico, que atende a todas as demandas de segurança e qualidade da construção civil. Como é fabricado com materiais e processos inovadores, ele consegue apresentar uma maior eficiência e mais durabilidade quando comparado aos isolamentos tradicionais.

Ademais, conta com um reforço anti-chamas, que consiste em um núcleo de poliestireno expansível e duas películas altamente refletivas que não conduzem eletricidade. Ele é também é extremamente versátil e pode ser utilizado em várias estruturas, como:

Além disso, pode ser utilizado como forro ou manta térmico em vários objetos e equipamentos, como os contêineres, veículos de transporte de carga e de pessoas, ductos de ar-condicionado etc.

Isso é possível, pois é uma tecnologia avançadíssima baseada no funcionamento dos trajes de astronautas. Para isso, ele pensou como uma estratégia de isolamento acústico com ação em todos as técnicas de isolamento — reflexão, absorção e difusão. Isso não é encontrado em nenhum dos materiais tradicionais do mercado, como as lãs e as espumas.

Na forma de painéis ou de mantas, ele consegue ser instalado facilmente em qualquer projeto, podendo ser fixado mecanicamente ou com colas especiais. Também, pode ser inserido entre telhas de alumínio, lâminas de drywall, abaixo de pisos laminados etc.

Como escolher o melhor revestimento acústico?

Facilidade de instalação

Hoje em dia, vivemos em um paradigma de arquitetura e de construção civil simplificado. Então, quanto mais práticos forem os processos e os materiais, melhor para a obra. Assim, é possível conclui-la rapidamente com a maior qualidade possível, o que é bom para todas as partes envolvidas.

Nesse sentido, as mantas de 3TC geralmente são instaladas em poucos dias, pois não precisam de um procedimento complexo ou demorado.

Qualidade do produto

Há vários produtos medíocres no mercado, que prometem vários resultados, mas não entregam. Desse modo, é importante avaliar bastante o seu isolamento acústico. Procure avaliações no mercado e na Internet, pesquise bastante sobre o material utilizado e a reputação da empresa. Somente assim, você conseguirá garantir um produto de qualidade.

Custo-benefício

Esse é outro problema muito comum na hora de escolher um isolamento acústico. Muitas empresas oferecem bons produtos, mas com preços totalmente desproporcionais. Para solucionar isso, faça pesquisa de preços em várias empresas e verifique os benefícios de cada produto.

Quando você escolhe um revestimento acústico adequado para sua obra, com boa durabilidade e qualidade superior, você não precisará nunca mais se preocupar com o assunto. Se você é arquiteto, saberá que seus projetos agradarão os clientes. Se é empresário da construção civil, terá certeza de que está atendendo a legislação. Se você está reformando sua casa, saberá que não precisar trocar o isolamento por muitos e muitos anos.

Agora você que sabe o que é mais importante em um isolamento acústico, quer saber como nossas soluções podem ajudar no seu projeto? Então, entre em contato com a nossa empresa!

Conheça 3 políticas públicas de sucesso que contribuem para os 3 pilares da sustentabilidade em suas cidades

As políticas públicas voltadas para a sustentabilidade são muito importantes para que uma cidade, estado e até mesmo um país se posicione perante aos desafios das mudanças climáticas do século XXI. No Brasil, temos visto ótimos exemplos disso, e demonstrando que para ter um impacto global, as mudanças devem ocorrer em todos na mentalidade dos cidadãos e também de nossos governantes. Veja abaixo 3 políticas que tem tido sucesso na escala municipal, que podem ser exemplo para o país todo:

1. IPTU VERDE

O IPTU Verde é uma iniciativa da Prefeitura de Salvador para incentivar empreendimentos imobiliários residenciais, comerciais, mistos ou institucionais a realizarem e contemplarem ações e práticas de sustentabilidade em suas construções. Para isso, oferece descontos diretamente no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), de acordo com suas realizações a sua pontuação no Programa de Certificação Sustentável. Para participar é preciso preencher um formulário e listar todas as iniciativas sustentáveis da edificação (pode ser na construção dela, ou na reforma). Existem 3 classificações, Bronze, Prata e Ouro, que concedem, respectivamente, 5%, 7% e 10% de desconto no IPTU. Cada medida adotada pela imóvel conta pontos. A cada três anos as condicionalidades são verificadas.

Outras cidades como Belo Horizonte estão seguindo o mesmo caminho, e buscando incorporar essa ideia já utilizada em outros locais do país na capital mineira.

2. DENGUE MÓVEL

Em 2014, o Estado de Goiás registrou mais de 90.000 casos confirmados de dengue, sendo o segundo estado brasileiro, naquele ano, com maior número de pessoas afetadas pela doença – ficou atrás apenas de São Paulo, o Estado mais atingido, que apresentou mais de 220.000 casos. Neste contexto de grave risco à saúde da população, a Prefeitura de Ipameri, uma cidade com pouco mais de 25.000 habitantes situada no sudeste do Estado de Goiás, colocou em prática medidas de combate à dengue. Em uma parceria – que envolveu a iniciativa privada, a associação local, o Exército Brasileiro e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) – foram desenvolvidas diversas atividades de remoção de resíduos sólidos, recicláveis e não recicláveis, na área urbana. Dois programas se destacam nessa área: o Dengue Móvel, que troca materiais recicláveis por materiais escolares; e o mutirão Ipameri Contra a Dengue, para limpeza urbana em geral. As ações continuam ocorrendo todos os anos, antes do período de maior incidência de chuvas e de proliferação do inseto transmissor. A divulgação é feita tanto pelos meios eletrônicos de comunicação da Prefeitura (site e Facebook) como por carro de som, pela mídia local e regional e pelas instituições parceiras. Com a criação do programa Dengue Móvel, município situado a 200 km de Goiânia se destaca no combate ao mosquito transmissor da doença. Programa promove troca de lixos recicláveis por materiais escolares. Outra iniciativa do município, visando o mesmo objetivo, é o mutirão de limpeza urbana Ipameri Contra a Dengue.

3. COLETA SELETIVA

O município de Santa Helena, no Oeste do Paraná, promove o Programa de Coleta Seletiva desde 2004. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a prefeitura e os catadores de materiais recicláveis, que possibilitou a formação de uma cooperativa e a instituição da coleta porta a porta em todas as ruas da cidade. Desde o ano de 2002, já havia em Santa Helena 12 catadores que faziam o trabalho de catação no aterro sanitário da cidade. Nessa ocasião, esses catadores receberam da administração municipal um barracão com mesas para a separação dos materiais recolhidos. Em 2004, foi oficializado o Programa de Coleta Seletiva no Município, por meio de um convênio entre os catadores de materiais recicláveis e a Prefeitura de Santa Helena. Pelo acordo, a administração permitiu o acesso e uso de um barracão de 1.500 m², com esteira e prensa. Com esses incentivos e o apoio do município, formou-se uma Cooperativa de Catadores, que realiza coleta porta a porta. No início, a coleta era feira em algumas ruas da cidade, mas, com o passar do tempo, o programa se estendeu para todo o município e, atualmente, conta com aproximadamente 40 catadores.

A sensibilização para que toda sociedade se envolvesse no processo de reciclagem foi ativa e contou com divulgação na mídia local – rádio, carros de som, banners, cartazes e folders –, além de concurso de paródia e teatro. A prefeitura, juntamente com a Associação dos Agentes Ambientais, distribui sacos plásticos apropriados nas residências, a cada 30 dias, para acondicionamento do material reciclável. Todo o material recolhido é encaminhando à cooperativa para ser beneficiado. O lucro da comercialização é rateado em partes iguais entre os associados. A melhora da renda dos catadores comprometidos com o programa está diretamente vinculada aos investimentos feitos na sensibilização e conscientização da população. Atualmente existe um cronograma de coleta em todo o município. Cada bairro, região rural e distrito recebe a visita do caminhão de recolha, com o qual os catadores, em horário diurno e de maneira digna, realizam a coleta seletiva.  O programa inclui também ações para erradicação de lixões e recuperação de áreas degradadas. E promove o fortalecimento dos vínculos sociais, com a inclusão e organização dos catadores de materiais recicláveis.

O inverno está chegando, e a 3TC preparou 3 dicas para o seu final de semana

Como diria Ned Stark, WINTER IS COMING! Na verdade, o inverno chega hoje, 19h34, quando ocorre o Solstício de Inverno, o que significa que teremos a noite mais longa do ano e o dia mais curto, marcando o início oficial desta estação. Ou seja: está aberta a temporada das frentes frias, reportagens de jornais da noite sobre a geada no sul e dicas de vinhos e receitas de fondues nos programas da manhã.

Sabemos que hoje é apenas terça feira, mas assim como você, já estamos pensando no frio do final de semana. Sendo assim, aqui estão 3 dicas para curtir o friozinho em casa, acompanhado ou não.

1) Assista séries

Aproveite para colocar em dia suas séries favoritas, rever aquelas mais antigas ou ainda melhor, descubra novas séries para assistir. Se você quer sugestões, recomendamos o site Rotten Tomatos. Nele você pode navegar e conhecer produções pela aceitação da crítica especializada e também da audiência. Além disso, é possível pesquisar por tema ou estilo, o que pode te ajudar bastante a encontrar um seriado de suspense, romance ou comédia que se encaixe no seu gosto.

Caso você não fale inglês, o site Adoro Cinema pode ser melhor para você.

O serviço de streaming Netflix também possui um grande acervo de séries e filmes a um preço de assinatura mensal bem justo, permitindo que você escolha e assista séries online seja na TV, celular ou tablet. Se você procura um serviço grátis, temos o  Popcorn Time, um projeto de código aberto que também disponibiliza vários seriados via torrent. Para acessá-lo, basta fazer o download do programa de acordo com o sistema operacional do seu dispositivo.

 

2) Cozinhe

Cozinhar vai fazer o tempo em casa mais proveitoso. Você pode assistir do começo ao fim a temporada da série que você acabou de escolher na dica anterior com um caldo quentinho do lado. Aproveite para pesquisar receitas da estação. Fondue é clichê de inverno, mas se bem feito, é uma receita bem gostosa. Não se esqueça dos caldos e sopas, de mandioca, de batata, de feijão e do que sua imaginação inventar.

Para achar receitas e aprender como fazer, mesmo não sendo um Master Chef, recomendamos a página do Facebook Tasty Demais. Lá são dadas dicas de receitas diárias, com vídeos rápidos e com passo a passo bem detalhado de como fazer inúmeras coisas deliciosas e práticas para esse momento. Também há vários canais culinários no Youtube. Receitas de MinutoMicro SobrevivênciaCozinha para 2 e Rolê Gourmet são exemplos de canais com receitas práticas e rápidas para quem ainda não sabe cozinhar muito bem.

 

3) Tire o edredom do armário

Primeiramente, deixe o cobertor tomando sol por algumas horas antes de você usar, principalmente se estiver guardado desde o último inverno. Isso vai ajudar a matar os ácaros, grande responsáveis por crises alérgicas que muitos têm nesta estação.

Os cobertores e edredons são isolantes térmicos confortáveis e ideais para o frio. Apesar de trabalharem apenas com a condução, seu corpo é um excelente gerador de energia, e a proximidade deles com a sua pele vai manter você aquecido, mesmo que não controle as três formas de transferência de calor. Basicamente o edredom absorve uma pequena parte do calor emitido pelo seu corpo, que vem dos processos naturais e biológicos necessários para te manter na temperatura interna ideal, fazendo com que ele aqueça você.

Se fosse um edredom com a tecnologia 3TC, ele ficaria muito mais quente por controlar as três formas de transferência de calor, e recomendaríamos apenas para situações de frio extremo ou no caso do nosso isolante térmico para acampamentos. Nesse caso a gente te perdoa em não usar o 3TC, já que ainda não temos uma linha de cobertores.

Então, ficou preparado para o inverno? Curta nosso Facebook para conferir mais dicas sobre as variações de temperatura.

Buscando sustentabilidade, design e luxo em construções de casas em contêineres, a inauguração do mostra está marcada para o dia 10 de junho.

A construção contêiner é um novo conceito de moradia sustentável e será tema da primeira edição da mostra de decoração Construir Casa Design, programada para junho deste ano, em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A mostra terá 25 ambientes assinados por arquitetos renomados, além do revestimento completo feito com o isolamento térmico e acústico 3TC. A feira terá uma estrutura 100% desenvolvida em contêineres, e os arquitetos e decoradores estão criando ambientes exclusivos dentro dos espaços. O objetivo é demonstrar que é possível unir sustentabilidade, conforto e muito luxo.

Levando em consideração os conceitos buscados no projeto e também todo o esforço para demonstrar sustentabilidade dentro de contêineres, a diretoria da 3TC, por meio de seu Diretor Institucional Samuel Andrade, firmou parceria com a empresa de William Gonçalves, fornecendo 3TC para o revestimento de toda a estrutura. O produto garantiu eficiência energética, conforto térmico e acústico para o projeto todo.

Nesta semana, a equipe de filmagem e comunicação do 3TC registrou e disponibilizou o registro em vídeo da instalação do produto em uma estrutura metálica que já havia sido fixada. Confira um trecho desta instalação e veja a versatilidade do produto em ação.

No dia 13 de maio, a Construir Casa Design foi destaque no Jornal Band Minas, detalhando um pouco mais o projeto, incluindo até entrevista com alguns dos profissionais envolvidos e com o idealizador do projeto. Confira aqui a matéria completa com o idealizador e profissionais envolvidos no projeto.