Estruturas de armazenagem: tipos existentes e como escolher a ideal

Estruturas de armazenagem: tipos existentes e como escolher a ideal
calendar_month22/11/2022 view_list

As estruturas de armazenagem fazem parte do setor logístico das empresas.

E cada detalhe da gestão precisa ter eficiência em todos os processos da cadeia de suprimentos.

No entanto, é comum deixar passar o fato de que essa eficiência depende (entre outros fatores) das estruturas de armazenagem.

Uma vez que, a deficiência nesse aspecto, pode resultar na queda da produtividade e qualidade dos serviços prestados.

Mas, como escolher o melhor tipo de estrutura de armazenagem? Neste artigo, será abordado os tipos, vantagens, variação de estruturas e como escolher.

Confira os próximos tópicos!

O que são estruturas de armazenagem?

Explicando de maneira simples, as estruturas de armazenagem são instalações logísticas que otimizam (ou aproveitam) os espaços internos dos armazéns, galpões, centros de distribuição e almoxarifados. Na prática, essas estruturas são consideradas elementos básicos dentro de um ambiente logístico.

Porém, são indispensáveis para a organização e estocagem dos produtos, potencializar o desempenho das operações e melhorar a eficiência do supply chain.

Quando bem projetadas, as estruturas de armazenagem entregam funcionalidades estratégicas, reduzem riscos, custos, tempo e trabalho.

Par atingir esse nível de excelência, as estruturas precisam ser planejadas com base nas necessidades da empresa, características do espaço e dos produtos que serão estocados, equipamentos, operação e fornecedores.

RECEBA SEU ORÇAMENTO DE PROJETO E INSTALAÇÃO DE ISOLAMENTO TÉRMICO, DEIXE SEU CONTATO!

Clique ou arraste um arquivo para esta área para fazer upload.
Formato permitido: PDF

Dessa forma, a empresa ganhará um ambiente logístico que:

  • Facilita a localização de mercadorias;
  • Gera agilidade e precisão nas operações;
  • Diminui os erros e otimiza o picking (processo de separação de pedidos);
  • Atinge melhores resultados no lead time (tempo de espera para o recebimento de produtos) e, como consequência, impulsiona os níveis de satisfação dos clientes;
  • Eleva a competitividade do negócio no mercado em que atua.

Quais os tipos de estruturas de armazenagem?

Atualmente, existem inúmeros tipos de estruturas de armazenagem que atendem as mais diversas necessidades e modelos de negócios.

Antes de optar por uma delas, é preciso que a empresa estude com atenção as necessidades internas e tente alinhá-las com uma estrutura compatível. 

Para ajudar nessa tarefa, a seguir, elencamos e explicamos sobre os principais tipos de estruturas de armazenagem.

#1º Tipo de estruturas de armazenagem: Racks (estantes)

#1º Tipo de estruturas de armazenagem: Racks (estantes)
Racks (estantes)

Importante estrutura de armazenagem, este tipo de estrutura é composta de prateleiras horizontais fixadas e divididas em diversos níveis (ou andares).

Esse posicionamento permite a verticalização, organização e otimização do espaço do estoque.

Devido ao fato de ser uma estrutura fixa, os racks ou estantes são indicados para a armazenagem de produtos pesados.

O motivo é que entrega uma maior capacidade, segurança e operação às mercadorias.

Por outro lado, é possível utilizar os racks ou estantes para acomodar produtos leves e pequenos, bem como caixas com essas mesmas características e não paletizadas.

Em resumo, esse tipo de estrutura de armazenagem é simples, eficaz, flexível e funcional.

#2º Tipo de estruturas de armazenagem: Porta pallet

Tipo de estruturas de armazenagem: Porta pallet
Porta pallet

No geral, o porta pallet ou mini porta pallet é um tipo de estrutura dinâmica de armazenagem e muito utilizada nos centros de distribuição.

Uma das razões é a mobilidade e flexibilização que oferece para o sistema logístico.

Quanto a sua estrutura, projeta-se de forma que as mercadorias fiquem armazenadas em estantes. Para acessá-las, é preciso utilizar uma máquina empilhadeira.

Um dos grandes benefícios do porta pallet é a praticidade na movimentação dos produtos estocados. Por não ser necessário retirar ou mover pallets e caixas para acessar a mercadoria desejada.

Outra vantagem é o menor uso do espaço dos corredores, reduzindo acidentes.

No mercado, existem diversos tipos de porta pallet. São eles:

  • Autoportante;
  • Corredores estreitos;
  • Deslizante;
  • Transelevadores.

#3º Tipo de estruturas de armazenagem: Flow rack 

Tipo de estruturas de armazenagem: Flow rack 
Flow rack 

Esse tipo de estrutura de armazenagem tem prateleiras inclinadas. O objetivo é que as mercadorias se movimentam de um lado para o outro com a ajuda da gravidade.

Por isso, o flow rack é considerado uma estrutura dinâmica e que permite a seleção de produtos fracionados.

Sendo um sistema perfeito para negócios que trabalham com pequenas mercadorias.

Além disso, o flow rack reduz a necessidade de equipamentos e tecnologias – diminuindo os custos com a aquisição e manutenção.

No contexto logístico, o flow rack é muito utilizado nas operações feitas no sistema FIFO (em português: primeiro a entrar, primeiro a sair).

#4º Tipo de estruturas de armazenagem: Drive in

armazenagem Drive in
Drive in

Já o drive in disponibiliza uma capacidade maior de armazenagem.

Geralmente, é uma estrutura de armazenagem utilizada no sistema LIFO (em português: último a entrar, primeiro a sair).

Sendo assim, as mercadorias podem ser reunidas e apenas as mais acessíveis serem retiradas. Entre as vantagens desse tipo de estrutura, podemos destacar:

  • Menor quantidade de itens armazenados;
  • Economia de espaço (facilitando as manobras de máquinas);
  • Redução de custos por metro quadrado;
  • Necessário apenas um corredor frontal.

Podemos apontar uma desvantagem: a dificuldade em acessar alguns produtos específicos. Isso acontece porque as primeiras mercadorias  ficam isoladas na parte de trás das prateleiras.

#5º Tipos de estrutura de armazenagem: Drive through

Boa capacidade de armazenamento e a eliminação de espaços vagos entre as prateleiras, são algumas das vantagens da estrutura drive through.

O sistema utilizado é o FIFO. Um ponto de atenção é a necessidade de dois corredores: um para a entrada e outro para a saída das mercadorias. 

Ademais, o projeto também considerará a criação de corredores laterais para a movimentação das empilhadeiras. Dessa forma, haverá um melhor funcionamento das operações realizadas nos ambientes logísticos. 

#6º Tipos de estrutura de armazenagem: Push back

estrutura de armazenagem: Push back Push back
Push back

Essas estruturas de armazenagem são compostas de carrinhos implantados em trilhos. Em seguida, os carrinhos são impulsionados pelos pallets e armazenados.

Por meio do push back, a empresa consegue estocar um total de quatro pallets (de profundidade) em cada nível.

Dessa maneira, é possível elevar a densidade da carga e o número de locais para os pallets.

Nos centros de armazenagem, o push back costuma ser utilizado com sistema LIFO.

Tipo de Armazenagem dinâmica

A estrutura dinâmica favorece a movimentação automática do estoque.

Funciona assim: o pallet desliza (por meio de uma pista de roletes) de uma extremidade a outra do ambiente de armazenagem. Para manter a carga estabilizada, existem redutores de velocidade.

Para o melhor gerenciamento da movimentação, é utilizado o sistema FIFO.

Outra peculiaridade da armazenagem dinâmica é a necessidade de dois corredores: um para a recepção e outro para a expedição ou retirada do pallet.

Além disso, é preciso a utilização de uma máquina empilhadeira instalada em um trilho inclinado com roletes.

No setor logístico, esse tipo de estrutura é bem aplicável por empresas do ramo alimentício que lidam com o controle de validade dos alimentos.

Transelevadores

Transelevadores
Transelevadores

Embora os transelevadores não sejam estruturas de armazenagem, são equipamentos que auxiliam na movimentação das mercadorias nos porta pallets.

Em vista dessa ajuda, as empresas otimizam, verticalizam, aumentam a concentração de itens em grandes alturas, operam com maior segurança e rapidez.

Além disso, os transelevadores possibilitam que o negócio aproveite melhor os espaços verticais do ambiente de armazenagem, bem como agilizem o manuseio dos produtos por meio do sistema FIFO. 

Como escolher a estrutura de armazenagem ideal?

Das estruturas de armazenagem elencadas, qual escolher? Para acertar, é preciso considerar alguns fatores importantes. Vejamos quais são eles.

Planejamento logístico

É essencial definir a maneira como a empresa distribuirá os seus produtos e serviços aos consumidores. Para tanto, o ideal é realizar o planejamento logístico.

Nesse processo, considera-se:

  • Os fluxos de entrada e saída de produtos;
  • Tipo de mercadoria (características e funcionalidades);
  • Meios de entrega e distribuição.

A partir da coleta dessas informações, os gestores optam pela estrutura de armazenagem mais adequada.

Gestão de estoque e custos 

Ao implantar a gestão de estoque e custos, a empresa realiza o planejamento, controle de recursos e execução de serviços. Além disso, alinha os níveis de mercadorias estocadas com a demanda de mercado.

Quando bem realizada e eficiente, esse tipo de gestão permite que a empresa entenda não só o cenário interno, como também dimensione o tamanho da estrutura necessária para atender as necessidades logísticas.

Ciclo de pedidos

Na logística, o ciclo de pedidos engloba as demandas do fluxo de solicitações feitas pelos clientes. O objetivo é que esse ciclo seja o mais eficiente possível.

Só assim, a empresa terá um sistema prático, otimizado e padronizado.

Dependendo do ciclo de pedidos, o negócio definirá a estrutura de armazenagem. Por exemplo, as mercadorias com maior giro, exigirão uma estrutura diferente das com menor giro.

Sendo assim, talvez seja necessária a adoção de vários modelos estruturais.

Pensar nos equipamentos de movimentação

Ao pesquisar as possibilidades de equipamentos de movimentação para o ambiente de armazenagem, a empresa deve também pensar na estrutura.

Afinal, sem compatibilidade entre equipamento e estrutura, a operação logística sofre prejuízos.

Isso resultará em queda na produtividade, qualidade, segurança e elevação dos custos operacionais.

Considere o Isolamento 3TC para a sua empresa

Case 3TC Isolamento - Mondelēz International

Por fim, para potencializar o nível de eficiência do ambiente de armazenagem, a empresa pode contar com o Isolamento 3TC. Por meio dessa solução, protege-se os produtos estocados de 3 formas de transferência de calor:

  • Condução – vinda de materiais e fluidos;
  • Radiação – originada nos raios infravermelhos;
  • Convecção – vinda de vapores, infiltração de ar, gases e vapores.

Desse modo, o negócio evita prejuízos em mercadorias, como: proliferação de bactérias, mofo, azedamentos etc.

Sem dúvidas, o Isolamento 3TC é um aliado perfeito para a eficiência da estrutura de armazenagem. 

Gostou do nosso artigo? Descobriu os tipos de estruturas de armazenagem e como escolher a melhor para a sua empresa? Aproveite para conferir outros artigos publicados no blog da 3TC!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *