O que é e para que serve a bioanálise de solo

You are currently viewing O que é e para que serve a bioanálise de solo
Bioanálise de Solo - 3TC Isolamento

O problema da poluição do solo que — contaminado e prejudicado pelas atividades humanas —, é um problema global. Neste artigo, veremos como se pode ganhar indicadores melhores com a bioanálise de solo. Confira!

O que é a bioanálise de solo?

O solo é um ambiente natural que consiste em uma mistura de componentes orgânicos e inorgânicos presentes nos estados: gasoso, aquoso e sólido. Assim, os solos diferem significativamente em suas características genéticas e ambientais. Geralmente funcionam como reservatórios de água e nutrientes que suportam o crescimento da planta e de seus microorganismos.

Qualidade do solo

A qualidade do solo pode ser definida como a capacidade de manter as funções específicas do solo de maneira adequada. Além disso, ela está relacionada à produtividade e à sustentabilidade como, por exemplo, o meio de crescimento de várias plantas e organismos, junto com a manutenção da qualidade do ar e da água, como um sistema de auto-remediação.

Bioanálise de solo

A bioanálise de solo é realizada por meio de indicadores apropriados comparando as mudanças ao longo do tempo. Ou seja, condições pré-perturbações que devem conseguir responder com sensibilidade às mudanças.

Assim, a saúde do solo significa: o equilíbrio adequado entre os organismos e o ambiente circundante dentro do ecossistema do solo.

Desta forma, qualquer perturbação do solo devido aos efeitos prejudiciais dos poluentes nas atividades bioquímicas do solo afeta a sua saúde deste, bem como suas funções. Por isso, mudanças na função do solo devido à entrada de poluentes são acompanhadas por degradação da qualidade, diminuição da produtividade e consequências negativas para o meio ambiente em geral.

Assim, quando o ambiente é qualitativo ou quantitativamente afetado pela poluição, a bioanálise de solo, bem como da estrutura, função e composição do sistema são comparados.

Na maioria dos países que possuem programas de manejo e bioanálise de solo são adotadas abordagens feitas para reduzir o risco a níveis aceitáveis ​​para humanos. Com isto, o objetivo principal do manejo do solo poluente é garantir que os locais possam ser usados ​​para novos fins por meio da remediação.

 

Remediação do solo

Até o momento, a remediação de locais contaminados tem se concentrado exclusivamente na remoção de contaminantes. Na verdade, isso causa problemas como custo e distúrbio ecológico secundário no processo de remediação.

Desta forma, a remediação sustentável do solo não se limita à redução da contaminação. Ela busca restaurar a saúde do solo, minimizando a perturbação do ecossistema circundante e sustentar seus efeitos.

Quando o solo é remediado pela aplicação do conceito de remediação sustentável, a bioanálise de solo pode ser feita de forma adequada monitorando as mudanças nos contaminantes e das mudanças nas funções, antes e depois da remediação.

Assim, é fundamental desenvolver bioindicadores que possam monitorar adequadamente a redução de poluentes e a recuperação da qualidade do solo.

Para que servem as enzimas

Pode-se dizer que as enzimas do solo podem ser bioindicadores ecológicos correspondentes aos requisitos já mencionados. Na verdade, as enzimas do solo podem revelar perturbações do ecossistema, pois são sensíveis às práticas de manejo e têm sido utilizadas como bioindicadores de ciclos geoquímicos, degradação da matéria orgânica e remediação.

Assim, podem representar a qualidade do solo, principalmente em combinação com outras propriedades físicas ou químicas:

1. Respostas das enzimas do solo à contaminação

Sabe-se que as enzimas do solo se originam principalmente de microrganismos e algumas de resíduos de plantas ou animais. As enzimas se acumulam no solo como enzimas livres ou estabilizadas em superfícies de argila e/ou matéria orgânica.

bioanálise de solo

2. Contaminação com elementos tóxicos

As respostas das enzimas do solo variam muito. Em geral, os ensaios de enzimas do solo têm sido frequentemente aplicados para discriminar os níveis de poluição, fornecendo bioindicadores úteis para detectar a poluição.

3. Monitoramento do processo de recuperação de solo contaminado com enzimas

As enzimas do solo são usadas para avaliar o conteúdo de poluentes que permanecem após a remediação, bem como para avaliar e monitorar a qualidade do solo.

Desenvolvimento sustentável do solo

Populações crescentes aumentam a necessidade de um melhor manejo dos recursos do nosso planeta. O solo é um recurso de vital importância que sustenta aproximadamente 90% de todas as necessidades de alimentos humanos, rações para gado, fibras e combustível, etc.

Além disso, o solo é cada vez mais reconhecido como um importante sumidouro de CO2 atmosférico, que pode ajudar a compensar as emissões de gases de efeito estufa devido à queima de combustíveis fósseis.

Infelizmente, o solo não é renovável e rapidamente sofre erosão, contaminação, acidificação e degradação abaixo do necessário para sustentar um cultivo lucrativo. Por essas razões, há uma pressão crescente sobre os governos para aprovar uma legislação protetora e promover as melhores práticas para a exploração sustentável do solo.

Tecnologias como a espectrometria de fluorescência de raios-X é amplamente utilizada para análises geoquímicas. Desta forma, esses benefícios também se aplicam a amostras de solo, para as quais os limites médios de detecção para muitos elementos de importância agrícola e ambiental estão bem abaixo.

Importância da bioanálise de solo

Como vimos, a bioanálise de solo é um conjunto de vários processos químicos que determinam a quantidade de nutrientes disponíveis, mas também as propriedades químicas, físicas e biológicas — importantes para a nutrição ou “saúde do solo”.

Assim, a bioanálise de solo implica em:

  • Tomar amostras de solo.
  • Fazer bioanálise laboratorial de amostras.
  • Interpretar os resultados pela emissão de fertilizantes.

Quais são os objetivos da bioanálise de solo?

Os objetivos da análise de solo são:

1. Para determinar o nível de disponibilidade de nutrientes ou a necessidade de sua introdução.
2. Para fornecer a base para o cálculo da fertilização necessária para cada cultura.
3. Avaliar o estado de cada elemento nutriente e, simultaneamente, determinar o plano de compensação (gestão de nutrientes).

De acordo com o teor de nutrientes obtido pela bioanálise de solo, é mais fácil determinar a quantidade de fertilizante necessária para obter rendimentos elevados e de qualidade.

A bioanálise de solo de alta qualidade é a base do planejamento da fertilização e, portanto, da qualidade de todo o ciclo produtivo, o que resulta em alta produtividade e melhor gestão da fazenda.

Mas, quando fazer uma bioanálise de solo?

A coleta de amostras para bioanálise de solo é feita após a colheita das safras e antes de qualquer fertilização, com umidade ideal. Assim, o solo não deve ser prejudicado, onde os fertilizantes minerais estão dispersos de forma desigual, porque a amostra não será representativa e os dados resultantes não serão um reflexo da situação real.

Bioanálise de solo: uma chave para o gerenciamento de nutrientes

Altas safras de qualidade requerem um suprimento abundante de, no mínimo, 16 nutrientes essenciais. O solo é a fonte da maioria dos nutrientes essenciais necessários para a lavoura. Como os nutrientes são removidos por uma safra e não substituídos na produção da próxima, os rendimentos diminuirão.

Uma bioanálise de solo é usada, portanto, para determinar o nível de nutrientes encontrados em uma amostra. Assim, os resultados de uma bioanálise de solo fornecem ao produtor agrícola uma estimativa da quantidade de nutrientes do fertilizante necessária para suplementar.

A bioanálise também é útil para a construção de casa, sabia? Quando se decide construir uma casa, o teste de solo é uma das primeiras coisas a serem feitas após a compra de um terreno.

O tipo de testes de bioanálise revela as propriedades físicas e de engenharia do solo que ajudam a determinar o tipo de fundação a ser lançada para a construção. Por isso, saber o teor de umidade, presença de minerais, densidade, permeabilidade e capacidade de carga do solo dá uma ideia das considerações de trabalho para fundações e terraplenagens.

Você conhecia a bionálise de solo? Ficou com alguma dúvida? Deixe seus comentários aqui!

Deixe um comentário