Orçamento de obra: tipos e como elaborar [passo-a-passo]

Orçamento de obra: tipos e como elaborar [passo-a-passo]
calendar_month03/02/2023 view_list

Seja para construir o sonho da casa própria, um escritório ou um galpão, elaborar um orçamento de obra faz toda a diferença. Afinal, são muitos detalhes que devem ser pensados como: mão de obra, estrutura, decoração.

Além disso, é importante que o orçamento contemple cada etapa da obra. Neste conteúdo vamos te auxiliar qual usar e como elaborar. 

O que é um orçamento de obra?

O orçamento de obras nada mais é que uma etapa que tem como objetivo determinar os gastos para a execução de um empreendimento. Ele contempla os custos desde a concepção até o momento em que finaliza-se a construção. 

As etapas desse processo são extremamente importantes, afinal, ela dará o parâmetro de quanto em média você vai gastar e verificar a viabilidade do projeto. 

O orçamento é uma estimativa, isso quer dizer que algumas vezes os preços podem subir ou descer durante a obra. 

E alguns fatores podem influenciar na entrega final da obra, aumentando também alguns custos, como a mão de obra.

Como fazer um orçamento de obra?

Agora, para começarmos a planilha de orçamento de obra tem algumas etapas que devemos analisar. 

Análise de todas as variáveis 

A primeira coisa a se fazer é analisar qualquer tipo de variável que possa ocorrer na obra e qualquer custo que possa aparecer. Pode-se controlar isso através de uma planilha, tabelas ou memoriais descritivos. 

Por exemplo, ao visitar o terreno, é necessário entender se o terreno está pronto para receber a construção ou se precisa de algum reparo. 

Então, são vários detalhes que precisam ser analisados. Nessa etapa, a quantidade de profissionais envolvidos vai depender do tamanho e da complexidade do empreendimento. Mas é preciso sempre contar com um engenheiro e um arquiteto.

É preciso avaliar a viabilidade da obra a ser realizada, considerando o que será construído, para quem e por quê.Também é fundamental saber se o projeto está de acordo com as leis vigentes no local da obra. Se houver inadequações, isso vai gerar mais tempo e mais custos no orçamento.

Alguns detalhes analisados nessa etapa: 

  • Fundação
  • Infraestrutura
  • Superestrutura
  • Alvenaria
  • Esquadrias
  • Elétrica
  • Hidráulica
  • Revestimentos
  • Cobertura
  • Serviços finais.

Considerar custos diretos e indiretos 

Nesta etapa é importante contar com um engenheiro e entender o que significa custos diretos e indiretos: 

Custos diretos

Os diretos são aqueles associados aos serviços no canteiro de obras. Ou seja, o custo com os colaboradores e os materiais. Os custos com materiais podem ser unitários (ex: kg de armação, m³ de concreto) ou podem ser dados em forma de verba quando não tiverem uma unidade mensurável.

Custos indiretos

Já as despesas indiretas são aquelas necessárias para que as atividades no campo sejam realizadas, embora não estejam diretamente relacionadas a elas. São exemplos dessas despesas: o gasto com serviços administrativos, materiais de escritório, algumas taxas e seguros que é possível fazer para assegurar sua obra. 

Com os serviços listados e suas unidades especificadas, o engenheiro deve calcular os quantitativos de tudo que será necessário para a construção. Esta costuma ser uma das fases mais trabalhosas da elaboração da estimativa, já que requer um cuidado especial. Caso falte um item importante nesta fase, pode chegar no final e ter aumentos absurdos nos valores. 

O quantitativo de materiais deve ser feito de acordo com as especificações técnicas, os projetos e o memorial descritivo.

É importante sempre lembrar que quanto mais detalhadas e definitivas forem as decisões, melhor será este processo. 

Outro detalhe importante é calcular a produtividade dos funcionários e com isso definir a quantidade de horas para a realização dos serviços. Há também o cálculo do material desperdiçado, dos rejeitos, entre outros. 

Em seguida, deve-se coletar os preços de mercado para os insumos e mão de obra. Por exemplo, após o engenheiro definir no quantitativo quantos m² de alvenaria serão executados, deve-se determinar o valor de tudo que é necessário para a execução, chegando a uma despesa total para o serviço. 

Ou seja, é necessário cotar e colocar no orçamento os materiais de construção, os insumos e também o percentual de encargos para a equipe.

Os valores considerados devem ser os mais atuais possíveis. Mas também deve-se saber que no decorrer da construção esses preços podem mudar. 

Estipulação do lucro desejado

Com os valores todos pré-programados e o projeto adaptado a cada realidade. É importante verificar se essa obra vai ser vantajosa. 

Neste momento é necessário estipular a lucratividade que se deseja obter, levando em conta aspectos como riscos, concorrência e o mercado imobiliário.

De maneira simples, esse conceito é o percentual que deve ser aplicado sobre o custo direto encontrado na estimativa para se chegar ao preço final de venda.

Hoje existem programas que calculam e profissionais especializados que conseguem identificar o valor do imóvel a longo prazo ou a curto prazo. 

Por isso, a importância de um orçamento consistente e real para que este valor seja mensurado de maneira correta. 

Benefícios em fazer um orçamento de obra

Deu para entender um pouco como funciona um orçamento de obra, mas, você sabe realmente quais são os benefícios?

Melhor controle no planejamento 

Saber em média quanto você vai gastar em uma obra é a melhor opção para quem quer ter um controle exato no planejamento e na execução. 

Ter um projeto completo com o orçamento, garante uma melhor negociação com os fornecedores e até com a mão de obra. 

Prevenção de prejuízos 

Hoje em dia, uma obra já é um projeto caro e trabalhoso, mas lidar com prejuízos é ainda pior. Ter um orçamento de obra, garante que você não desperdice materiais ou pague caro em produtos. 

Gera credibilidade no mercado 

Ter uma obra com um orçamento claro, garante que caso você esteja fazendo a obra por negócios o mercado valoriza muito mais. 

Afinal, uma obra organizada, planejada e orçamentada, é um diferencial a se divulgar. 

Maior rentabilidade

Na hora do planejamento, você saber materiais com melhores custo-benefícios, mão de obra mais enconta e planejamento bem completo, você consegue lucrar muito mais com a revenda desse imóvel do que sem o orçamento de obra. 

Conheça mais sobre a 3TC e confira mais conteúdos do nosso blog!

Uma etapa no orçamento da obra são os isolantes térmicos

A diferença entre o isolamento térmico ou a manta térmica tradicional é que ela lida apenas com a condução, o que responde por 10% da transferência de calor de um ambiente. Os outros 90% normalmente ficam sem nenhum tipo de barreira, causando o aumento de temperatura nos dias quentes, mas também a perda de temperatura em dias mais frios.

Já o 3TC Isolamento é uma solução completa em isolamento térmico que inova por lidar com as três (3) formas de transferência (T) de calor.

Essa atuação em três frentes e seu impacto na capacidade de isolamento fazem do 3TC um produto de alta performance, ideal para atender as demandas do mercado de construção civil residencial, comercial, industrial e da agropecuária.

Se gostar de conteúdos sobre construção civil, temos muitas dicas exclusivas para você. Visite nosso blog!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *