A importância da logística no agronegócio e como ela funciona

You are currently viewing A importância da logística no agronegócio e como ela funciona
logística no agronegócio - 3TC Isolamento

Como você sabe, a logística no agronegócio é um assunto muito comentado. Afinal, o Brasil é um dos maiores produtores mundiais de soja, café e carne. Além disso, o país se destaca na produção de milho, frutas cítricas, açúcar e de produtos inusitados como sisal, fumo, coco e mandioca.

De fato, que o país vive anos de prosperidade e tem caminhado na contramão dos demais, mesmo em meio a crise provocada pelo novo coronavírus. Isso faz com que o comércio internacional seja um dos pilares que sustenta o bom desempenho do setor, turbinado pela alta do preço das commodities e pela desvalorização do real frente ao dólar.

Claro, esse cenário poderia ser ainda melhor. Como? O setor logístico precisa ser ampliado e melhorado, vencendo desafios como a pequena capacidade de armazenamento e a dependência da malha rodoviária.

Ficou interessado? A seguir explicaremos melhor esse assunto. Vamos lá? Acompanhe!

O que é logística no agronegócio?

A logística rural foca na administração da cadeia produtiva como armazenagem, transporte, estoque, etc. Quando bem executada, garante que o produtor não sofra prejuízos e se torne mais competitivo.

Podemos dizer, então, que a logística organiza a empresa rural para garantir que a produção seja realizada da melhor forma possível e sem desperdícios. Além disso, visa reduzir o tempo de produção e assegurar que o produto final seja entregue aos clientes no prazo previamente estipulado. O objetivo, portanto, é maximizar o lucro.

Por que a logística no agronegócio é importante?

A logística no agronegócio é especialmente importante visto que a maior parte dos produtos do setor são perecíveis e precisam observar condições específicas de cultivo, colheita e transporte.

Isso significa quem sem uma boa logística, os produtos do agronegócio não conseguem chegar em tempo hábil no consumidor final e nem aumentar sua lucratividade, o que é ruim para todo o país, já que o setor é responsável por cerca de 21,6% do PIB nacional.

logística para o agronegócio

Foto: rayflex.com

Quais são os principais desafios do setor?

Para desenvolver todo o seu potencial e garantir a maior lucratividade possível, a logística no agronegócio deve superar alguns desafios. Alguns deles, no entanto, dependem de investimentos do governo e não dos produtores. Já outros podem ser viabilizados pelos representantes do setor:

Dependência da malha rodoviária

O setor do agronegócio, assim como os demais setores industriais do país, depende diretamente da malha rodoviária para escoar a produção. De fato, cerca de 75% dos produtos consumidos no país circulam pelas rodovias, por isso o país para quando os caminhoneiros resolvem entrar em greve.

Isso torna os produtores rurais muito dependentes desse tipo de transporte, que além de lento é caro.

Os outros 25% dos produtos consumidos no país viajam entre ferrovias, hidrovias e outros modelos. Uma boa ideia seria aumentar esse tipo de transporte, ligando ferrovias diretamente a portos, por exemplo.

O problema é que as rodovias brasileiras estão em péssimo de estado de conservação, o que aumenta o tempo de transporte e encarece o valor final dos produtos. Além disso, isso faz com o setor se torne dependente do transporte por caminhão.

Infraestrutura de armazenamento insuficiente

Outro desafio do setor diz respeito a baixa capacidade de armazenamento. Isso faz com que a produção tenha que ser vendida e escoada rapidamente, o que dá pouca autonomia aos produtores.

De fato, como os produtos agrícolas não podem ser armazenados, é preciso vender logo após a colheita, quando a oferta é grande e o preço despenca. A capacidade de armazenamento de produção de um país deve ser 20% maior que sua capacidade produtiva. No entanto, no Brasil esse número é 27% menor do que a produção.

Dificuldade para escoar os produtos

Escoar a produção é um dos principais desafios da logística no agronegócio. Isso ocorre porque o produtor tem que vencer uma longa distância até os pontos de escoamento internacionais. (aeroportos e portos).

Desperdício da produção

O desperdício no agronegócio é enorme. De fato, uma parte considerável da colheita é desperdiçada entre o transporte e o armazenamento no distribuidor, o que encare o preço de venda para o consumidor final.

Alto custo da produção

Produzir no Brasil é caro. Isso acontece porque é preciso importar insumos, já que o país não produz todas as máquinas e fertilizantes utilizados na lavoura. Além disso, as sementes e os defensivos são cotados em dólar.

Por isso o custo-benefício é pequeno, pois, como mencionado, os produtos são vendidos no momento da colheita quando o preço é menor.

Quais são as estratégias para uma boa logística no agronegócio?

A logística no agronegócio deve agir sobre a movimentação de insumos e serviços, para garantir que a produção não seja interrompida.

Logística de apoio à produção agropecuária

Essa etapa dá suporte a movimentação dos produtos na empresa e visa melhorar processos como manuseio, armazenagem, estoque e entrega.

A logística no agronegócio deve garantir a disponibilidade dos produtos durante o ano inteiro, o que é fundamental para que as empresas atendam a demanda, sem enfrentar prejuízos devido à falta ou ao excesso de produtos.

A melhor forma de conseguir isso é atualizar as informações em tempo real e movimentar a quantidade correta de carga, evitando formar grandes estoques. Além disso, a armazenagem não deve atrapalhar a produção, o que pode gerar prejuízos ao setor.

Logística de distribuição

A logística no agronegócio deve observar aspectos como a fragilidade e a perecibilidade dos produtos. O desafio, portanto, é garantir que o produto mantenha sua qualidade, por isso, eventuais atrasos podem acarretar perdas e prejuízos para o produtor rural.

Por isso, é necessário observar os seguintes cuidados.

Cuidados com a armazenagem

Cada produto deve observar um tipo de armazenamento específico. O controle da umidade e da temperatura é fundamental para preservar a qualidade dos alimentos, seja no armazenamento, seja no transporte.

Por isso, é preciso investir em produtos que garantam que esses lugares tenham um isolante eficiente e versátil, que se adapta as necessidades do seu negócio. Ademais, é preciso observar o caminhão certo para cada item que será transportado, visando garantir que os produtos cheguem ao consumidor final ainda frescos e prontos para o consumo.

Atenção com as embalagens escolhidas para cada produto

Claro, para manter a integridade dos produtos é fundamental que as embalagens estejam integras. É importante, também, observar o número máximo itens que podem ser empilhados e o prazo de validade deles.

Isso manterá a integridade das embalagens e de toda a produção em estoque, garantindo maior lucratividade.

Cuidados extras com produtos sazonais

Produtos sazonais tem disponibilidade limitada, por isso requerem cuidados redobrados. Aqui, vale usar embalagens especiais e redobrar a atenção durante o transporte para evitar desperdícios.

Foco no prazo

Quem lida com produtos perecíveis deve estar sempre atento aos prazos de cada produto. Atrasos podem fazer com que os itens se estraguem, gerando prejuízos. A logística no agronegócio deve integrar todas as etapas do processo logístico de modo a preservar a qualidade dos produtos e garantir que eles sejam entregues no prazo estipulado.

Infelizmente, superar os desafios da logística no agronegócio não é uma tarefa simples. Expandir e modernizar a malha viária, por exemplo, exige investimento do governo, o que muitas vezes não acontece.

O setor público também é responsável pela implantação de malhas ferroviárias e hidroviárias capazes de escoar a produção agrícola.

No entanto, o produtor agrícola pode otimizar a produção para garantir de modo a se tornar menos dependente do transporte rodoviário. Como? O primeiro passo é organizar o cultivo para aproveitar a sazonalidade do ano e as condições de produção.

Três pontos devem ser melhor organizados:

  • insumos (como fertilizantes e sementes);
  • modernização da produção (com implantação de tecnologias que aumentem a produção);
  • distribuição (planejamento de rotas e utilização da malha ferroviária e hidroviária, sempre que possível).

A melhoria da logística no agronegócio também impõe a automação de processos. Sistemas de coleta de dados. Processamento automatizado de tarefas fornecem um ecossistema robusto que ajuda o produtor a obter melhor lucratividade.

Modernas tecnologias também ajudam a controlar a qualidade dos produtos na terra e preveem o tempo de maneira mais assertiva. Também é possível automatizar a colheita e o transporte da produção.

Agora que você já sabe a importância da logística no agronegócio, que tal colocar a mão na massa e incrementar o seu agronegócio? A 3TC fornece soluções que ajudam a melhorar a eficiência térmica da armazenagem de insumos e produtos finais do agronegócio. Confira!

Deixe um comentário