A utilização de resíduos industriais para cimento e argila na construção civil é de fundamental importância para o crescimento sustentável do setor que consome um volume exagerado de matéria-prima e de energia na produção de seus produtos.

Algumas áreas, no entanto, já se destacam na reciclagem de resíduos. A indústria cerâmica, por exemplo, recicla grandes quantidades de resíduos industriais e urbanos. Isso é facilitado pela produção em larga escala que consome uma quantidade expressiva de rejeitos.

Utilização de resíduos industriais para cimento e argila na indústria cerâmica

Curtume e resíduos sólidos galvânicos

As características mecânicas dos produtos cerâmicos utilizados na construção civil, como o tijolo e os pisos, e as condições únicas de processamento permite que essa indústria recicle volumes consideráveis de resíduos urbanos.

Essa opção garante inúmeros benefícios como a economia de matéria-prima, a redução do consumo de energia e a melhoria da pegada ecológica dos produtos fabricados. Um estudo de 1997, citado no artigo: utilização de resíduos industriais para a produção de artefatos cimentícios e argilosos empregados na construção civil verificou que a adição de resíduos de curtumes na fabricação de tijolos tornou o produto mais resistente e durável.

Outro estudo do mesmo artigo focou na incorporação de resíduos sólidos galvânicos em massas de cerâmica vermelha. Observou-se que a adição de até 2% do resíduo na massa não causou alterações no produto final. Porcentagens maiores, causaram eflorescência da superfície. No entanto, o problema pode ser facilmente solucionado após a lavagem do produto.

Essa eflorescência, no entanto, não interfere nas características físico-químicas do produto, o que significa que os metais presentes nos tijolos permanecerão inertes. Os resultados mostraram, portanto, que a incorporação do resíduo galvânico na massa de cerâmica vermelha estrutural é uma boa alternativa para a inertização dos metais pesados ali presentes.

Um artigo científico publicado em 2002 sobre a utilização de resíduos industriais para cimento e argila na construção civil verificou que a incorporação de até 10% de dos resíduos de curtumes não alteram as características do material no que diz respeito a absorção de água, retração, lixiviação e emissões gasosas durante a queima.

Utilização de resíduos industriais para cimento e argila na construção civil

Lodo gerado em estações de tratamento de esgoto

Um estudo de 2003, estudou a utilização de lodo gerado em estação de tratamento de esgoto na fabricação de tijolos.

Nesse caso, a utilização de resíduos industriais para cimento e argila na construção civil utilizou duas matérias-primas: o primeiro lodo foi coletado em um sistema de filtragem tradicional ativado e condicionado com cal e cloreto férrico. O segundo, oriundo de um reator anaeróbio de secagem rápida e sem tratamento químico.

Os lodos foram misturados a massa cerâmica e o produto final não apresentou alterações significativas quanto a absorção de água e resistência à compressão. O estudo concluiu, portanto, que a utilização de resíduos industriais para cimento e argila permite a fabricação de produtos cerâmicos cuja qualidade final não é alterada.

Já o lodo proveniente da indústria têxtil deve ser tratado antes de ser acrescentado a massa cerâmica. Nesse caso, é preciso observar a proporção máxima de 5% para não alterar as propriedades do produto.

Borra de fosfato

A utilização de resíduos industriais para cimento e argila na construção civil também focar no reaproveitamento da borra de fosfato, derivado de indústrias que pintam superfícies metálicas com produtos químicos.

Nesse caso, até 20% de resíduo deve ser misturado a argila – o produto final mantem a qualidade estabelecida pela norma NBR 7171/92 quanto as suas características físico-químicas.

Já a incorporação de resíduo oleoso inerte proveniente do setor petrolífero na cerâmica argilosa permitiu obter um produto de qualidade superior, mais denso e que absorve menor quantidade de água.

CuSO4

O material pode ser incorporado a argamassa na construção de escolas e outros prédios comunitários. Ao incorporar 0,5%, verificou-se uma boa resistência e porosidade. Essa proporção equivale a adicionar 5 kg de CuSO4 em cada tonelada de massa.

Tal proporção deve ser usada para preparo de objetos não estruturais, como calçadas e outros acabamentos. Segundo o estudo, a taxa de lixiviação do resíduo incorporado foi desprezível em relação ao cobre que se desejava imobilizar.

Tendências da construção civil

A utilização de resíduos industriais para cimento e argila na construção civil é uma tendência que veio para ficar. Como a responsabilidade de descarte dos insumos é das empresas, o setor apoia soluções capazes de evitar que esses resíduos sejam descartados de forma incorreta, poluindo o solo, a água e o ar.

Por outro lado, reúso e a reciclagem de resíduos têm grande potencial de crescimento, principalmente nos países em desenvolvimento que precisam reduzir custos produtivos.

O setor da construção civil, sendo um grande consumidor de recursos naturais, representa uma boa alternativa para a eliminação de resíduos que podem ser facilmente incorporados em materiais cerâmicos e cimentícios, promovendo o desenvolvimento sustentável.

No entanto, é de extrema importância considerar como os produtos reciclados afetarão o meio ambiente, os trabalhadores da construção civil e os processos produtivos.

3TC

Assim como a utilização de resíduos industriais para cimento e argila na construção civil, o 3TC pode ser apontado como uma tendência do setor. O produto é inspirado nos trajes dos astronautas e garante o conforto térmico de galpões, estufas, casas, apartamentos e outras construções, reduzindo o consumo de energia e garantindo contas mais baratas.

O 3TC controla as três formas de transferência térmica, a radiação, a convecção e a condução, ao contrário dos produtos mais tradicionais, como a manta térmica, que lidam apenas com a condução, o que corresponde a 10% da perda de calor de uma construção.

Assim, o isolamento mantém a construção em uma condição climática perfeita durante todo o ano.  Além disso, o revestimento elimina os ruídos externos, o que aumenta o bem-estar dos moradores.

Agora você que já sabe mais sobre a utilização de resíduos industriais para cimento e argila na construção civil, aproveite para conhecer a página da 3TC e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto! Aproveite também e confira nosso vídeo “Instalação Manta Térmica 3TC Isolamento – Melhor e mais barata que Telha Sanduíche!”

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *