O que é poluição sonora, seus impactos na saúde e como lidar!

You are currently viewing O que é poluição sonora, seus impactos na saúde e como lidar!

Você sabia que a poluição sonora pode estar desencadeando uma série de problemas na sua saúde?

Viver em uma cidade grande é um desafio. Sim, sabemos que a praticidade de estar mais perto de tudo que você precisa, como mercados, farmácias e shoppings é uma vantagem. No entanto, os centros urbanos também contam com pontos negativos consideráveis, sendo a poluição sonora uma das mais problemáticas.

Por ser uma questão tão próxima de nosso cotidiano, muitas pessoas nem imaginam como ela pode ser nociva para a saúde. Irritação, falta de sono, dor de cabeça e até doenças cardiovasculares são apenas alguns exemplos de danos que a poluição sonora traz para nosso bem estar.

Mas afinal, existem formas de resolver esse problema? Como? Nesse artigo, iremos responder essas perguntas e te mostrar um pouco mais desse assunto tão presente no dia a dia.

Siga a leitura!

O que é poluição sonora? 

Vamos fazer um exercício mental. Imagine uma cidade grande, como São Paulo. Muito provavelmente, você pensou em muitos carros, prédios, obras, pedestres e estações de metrô, certo?

Bem, todos esses itens geram barulhos que, a médio e longo prazo, podem criar desconfortos acústicos para as pessoas. Resumidamente, a poluição sonora é isso. Qualquer ruído que possa trazer problemas para a nossa saúde. 

É importante destacar que poluição sonora não é originada apenas por ruídos altos. Todo som que altera as condições normais da audição humana em um espaço já pode ser classificado nesse grupo. Portanto, ruídos de uma pessoa gritando ou música tocando repetidamente, por exemplo, já são configurados como poluição sonora.

Segundo a OMS, a poluição sonora é um dos principais problemas ambientais dos centros urbanos, já se tornando um caso de saúde pública. Dessa forma, é possível afirmar que estamos falando de uma questão que deve ser levada mais a sério pela população. 

Tipos de poluição sonora

Como vimos acima, existem diversos tipos que representam o que é poluição sonora. No entanto, alguns se destacam dos outros, seja pela altura, seja pela frequência que são repetidos. Abaixo, iremos listar os mais comuns e nocivos para a nossa saúde. Confira!

Barulhos de trânsito 

Vamos começar com um dos tipos de poluição sonora que mais causam irritação. Todo mundo sabe que o trânsito no Brasil atinge níveis cada vez mais caóticos, especialmente nas metrópoles. Afinal, com o crescente número de carros em circulação nas ruas, naturalmente os sons também se intensificam.

Buzinas, veículos acelerando, sirenes de ambulâncias, polícia, bombeiro. Imagine todos esses sons juntos, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Nesse sentido, chega um momento em que a exposição aos ruídos chega no limite, provocando diversos problemas para a sua saúde.

Ruídos domésticos

Engana-se quem acredita que a poluição sonora é uma exclusividade das ruas. Devemos destacar que qualquer ruído acima de 50 decibéis já pode causar irritação. Dessa forma, a sua própria casa pode estar gerando sons desagradáveis através de itens do cotidiano como eletrodomésticos, por exemplo. 

Secador de cabelo, aspirador de pó e liquidificador são só alguns exemplos de ruídos domésticos que podem tirar a sua paz na sua própria casa. 

Sons industriais

Pense em uma fábrica. Qual a primeira imagem que vem na sua cabeça? Muito provavelmente, você imaginou aquelas grandes máquinas, empilhadeiras, serras, fumaça e todos esses elementos industriais, certo?

Especialmente para pessoas que moram perto desses ambientes, a exposição diária aos sons dos itens citados certamente trará bastante incômodo. 

Quais os impactos da poluição sonora na saúde?

Agora que exploramos um pouco melhor alguns tipos causadores da poluição sonora, podemos avançar mais uma etapa. Vamos compreender como essa questão pode representar mais do que um simples incômodo, e sim, um verdadeiro problema para sua saúde.

Devemos ressaltar que o limite de exposição à poluição sonora recomendado pela OMS é de 50 dB, já sendo considerado um valor nocivo. Passando de 55 dB, podem surgir quadros severos de estresse. Ao chegar na marca de 75 dB, o ruído traz danos mais sérios, como perda auditiva, por exemplo. 

Abaixo, iremos visualizar com mais detalhes os impactos da poluição sonora na sua saúde. Confira!

Estresse e irritação

Em primeiro lugar, citamos os quadros de estresse. Afinal, quando o assunto é o que é poluição sonora, esse costuma ser o primeiro indicativo de que algo não está correto na saúde da pessoa. 

Quando a exposição a ruídos mais altos que 50 dB é constante, a tendência é que você se irrite com facilidade e perca a paciência frequentemente. Isso pode acarretar até em problemas sociais, como discussões e perda de laços com familiares ou colegas de trabalho. 

Doença cardiovasculares

Doenças cardiovasculares também podem ter origem na poluição sonora. Em muitos casos, o surgimento de patologias como infarto do miocárdio e angina é acelerado ou agravado com a exposição aos ruídos. 

Um estudo realizado pelo pesquisador alemão Hagen Kalsch e colaboradores nos ajuda a compreender a relação entre o que é poluição sonora e o coração. No trabalho, intitulado de The Heinz Nixdorf Recall Study, pessoas que moravam perto de autoestradas e eram expostas ao ruído constante de tráfego, passaram por exames de tomografia computadorizada do tórax. O objetivo era a verificação do grau de calcificação da aorta, principal artéria do nosso corpo.

Eventualmente, resultado da pesquisa foi revelador, interligando o aumento da calcificação da aorta com a exposição aos ruídos das estradas. A conclusão do estudo relata que a poluição sonora contribui com que o organismo libere doses do hormônio ligado ao estresse, podendo aumentar a pressão arterial, a glicose e os níveis de colesterol. 

Distúrbios do sono, como a insônia

Uma noite bem dormida é fundamental para o bem estar. Afinal, a qualidade do sono está diretamente ligada com a saúde. Essa é a hora que diversas funções de nosso corpo e mente são restauradas. Em outras palavras, um momento de ouro para diminuir os níveis de estresse.

No entanto, mesmo enquanto dormimos, o nosso cérebro capta e reage a ruídos. E quando a poluição sonora chega no ambiente de seu quarto durante a noite, ela atrapalha o já citado processo de restauração de funções e relaxamento do corpo.

Consequentemente, a pessoa pode começar a enfrentar problemas para dormir e distúrbios de sono, como a já conhecida insônia.

Mau desempenho cognitivo

Um resultado direto da falta de sono é o mau desempenho cognitivo. Uma noite em claro traz dificuldades de concentração, foco e raciocínio. Esse problema, caso perdure por muito tempo, impacta inclusive suas responsabilidades profissionais e acadêmicas. Ou seja, a sequência de acontecimentos é uma espécie de efeito dominó: começa com um ruído e se alastra para diversas áreas da sua vida. 

Improdutividade causada pelo estresse 

Por fim, a poluição sonora também causa improdutividade. Afinal, você estará com a cabeça tão cheia e irritada que a simples função de realizar uma atividade qualquer do cotidiano (como mandar um e-mail de trabalho, por exemplo) pode parecer muito mais difícil do que de fato é. 

Como lidar com a poluição sonora e minimizar seus impactos?

Agora que você chegou até aqui, talvez esteja preocupado com os malefícios causados pela poluição sonora. Como proceder? É possível resolver? 

Calma! Temos uma excelente notícia para você. Felizmente, existem diversas saídas para você fugir do o que é poluição sonora.

 Abaixo, vamos listar algumas maneiras efetivas de lidar com a poluição sonora e reduzir seu impacto. Veja!

Optar por eletrodomésticos mais silenciosos

Lembra quando citamos o ruído doméstico como um dos principais causadores da poluição sonora? Assim, nesse cenário, podemos dizer que os eletrodomésticos são protagonistas, gerando muitos barulhos e sons desagradáveis quando ligados. 

Portanto, nossa dica é que você dê prioridade aos aparelhos silenciosos, verificando sempre o selo ruído do eletrodoméstico antes de concluir a compra. 

Evite ao máximo locais barulhentos

Sim, sabemos que muitas vezes a exposição aos ruídos é inevitável. Afinal, durante nosso dia a dia, temos que passar por diversos lugares sem uma proteção acústica de qualidade, como o prédio do trabalho, faculdade, escola dos filhos, etc. 

No entanto, tente evitar permanecer por muito tempo em locais barulhentos. Dê preferência a ambientes mais silenciosos e tranquilos para passar o seu dia.

Investir em janelas e portas antirruído

Quando você mora em uma rua movimentada e barulhenta, não tem jeito: a utilização de portas e janelas antirruídos torna-se indispensável para manter o conforto acústico do imóvel. 

Assim, esses produtos são projetados para o isolamento do ambiente, minimizando ruídos externos o máximo possível. Para chegar nesse objetivo, são utilizadas duas tecnologias básicas: materiais com menos frestas e vidros mais grossos. 

Utilizar dispositivos de vedação 

Em muitos casos, o grande número de frestas aos arredores do imóvel pode estar facilitando a entrada de poluição sonora no ambiente. Nesse cenário, o indicado é que você aposte em aparelhos de vedação. 

Existem diversas opções de vedação no mercado, utilizando materiais como a borracha (a famosa veda fresca), por exemplo. Basta escolher o que melhor atende suas condições no momento. 

Investir em drywall

Por fim, temos o já bastante conhecido drywall. Esse material é fabricado por um conjunto que une gesso natural e aditivo, somando duas lâminas de cartão duplex ao fim do processo.  

Dependendo do local de sua instalação, eles também podem ser efetivos contra a poluição sonora. 

Conheça a 3TC!

No entanto, quando nenhuma dessas opções citadas acima dão conta do recado, tecnologias como a 3TC são escolhas ideais para resolver esse problema. Eficazes tanto em isolamento térmico quanto na atenuação acústica, os produtos 3TC garantem o bem estar em sua própria casa. 

Acesse esse link e conheça mais vantagens desse sistema!   


Gostou do artigo? Quer ler mais conteúdos como esse? Entre em nosso blog e explore esse universo tão vasto dos isolamentos térmicos e acústicos!

Deixe um comentário