Quando o assunto é indústria, um dos termos que mais se ouve falar no ramo é a eficiência industrial. Toda organização deseja trazer ao máximo de eficiência para os seus processos, resultando em produtividade, lucro e o crescimento da empresa.

Muitas vezes, essa conquista vem por meio de um investimento em inovação e na modernização de equipamentos, ferramentas e, também, da mão de obra. Todos esses fatores contribuem e impactam bastante na eficiência industrial, juntamente de uma implementação de uma boa prática de gestão de recursos e acompanhamento de alta performance.

Em muitos casos, mesmo quando a indústria está sendo bem gerenciada, existem casos de desperdício de tempo, recursos, materiais, entre outros. Portanto, é muito importante que os responsáveis por uma indústria estejam sempre atentos, de modo a aplicar práticas que favoreçam o negócio, aumentem a gestão da eficiência e, consequentemente, o desempenho industrial.

Para entender um pouco mais sobre o assunto, preparamos para você um conteúdo super completo, falando tudo sobre a eficiência industrial, a sua importância para o mercado, bem como as principais formas para conseguir alcançar essa eficiência e os benefícios que essas práticas podem trazer para a sua fábrica. Vamos lá?

1. O que é a eficiência industrial?

Primeiramente, é importante destacar o que é a eficiência industrial. Esse parâmetro é o que define o quão bem uma fábrica está operando quando em produção. O seu principal objetivo é evitar desperdícios nas empresas, prejuízos financeiros e atraso nos processos de fabricação, afinal é necessário que eles tenham o máximo de eficiência.

Quando se fala de eficiência, o principal foco que está sendo tratado é a competência e a realização dos processos da maneira correta. Qualquer fábrica no ramo industrial tem a intenção de obter sucesso em seu segmento de atuação e, por isso, elas buscam a eficiência.

A eficiência industrial pode ser vista como uma preocupação vinculada à otimização de processos, considerando tudo o que a empresa produz, divulga e vende. O foco dessa eficiência é voltado para a qualidade e produtividade no ambiente de uma indústria.

Esse aspecto não é uma habilidade natural ou algo que se tem da noite para o dia. A eficiência é um aspecto desenvolvido ao longo do tempo, quando há comprometimento, organização e criatividade da empresa.

Porém, é necessário analisar todo o contexto em que a indústria está inserida, considerando os fatores internos, de organização, monitoramento e cronogramas da fábrica, bem como os fatores externos, como o espaço físico da indústria, se o ambiente está adequado para o fluxo de trabalho que ele recebe, se traz conforto para os trabalhadores, etc.

2. Qual a importância da eficiência industrial?

O setor industrial é um dos maiores do país, que impacta muito na economia e também é responsável por um consumo muito grande de energia e também e mão de obra. Para um bom funcionamento do fluxo de trabalho, assim como o bem-estar dos trabalhadores e a produtividade, é necessário prezar pela eficiência na indústria.

Portanto, é muito importante que a empresa faça investimentos em práticas que melhorem essa eficiência, os resultados serão sempre satisfatórios. Fique atento à linha de produção e faça a otimização de processos relacionados a ela, visto que isso impacta bastante para uma melhor eficiência.

3. Como aumentar a eficiência industrial?

Agora, para melhor essa eficiência industrial na sua empresa, existem alguns passos que se colocados em prática, podem trazer bons resultados.

3.1. Faça um bom planejamento

O primeiro passo de todos é fazer um bom planejamento. Você deve fazer uma análise bem ampla sobre a sua fábrica, verificando todos os setores, como eles estão funcionando e o que pode ser melhorado. Tome nota sobre todos os detalhes, pois em muitos casos, a perfeição mora nos detalhes.

Durante esse planejamento, é necessário que seja analisado também o funcionamento do ambiente de trabalho, se há algo que atrapalhe a produtividade e desempenho dos funcionários. Muitas vezes esse aspecto está ligado ao conforto do espaço e a ergonomia no trabalho.

Depois de tomar nota sobre tudo o que precisa ser alterado, se planeje financeiramente para realizar essas mudanças. Em muitos casos é preciso fazer um investimento em fatores que tragam essa eficiência industrial e melhore o desempenho da fábrica.

Mesmo que seja necessário fazer esse investimento, pense no custo-benefício. Quando se tem uma eficiência industrial, o resultado é sempre a redução de gastos, melhora na produtividade e lucratividade, dentre outros fatores. Então, de certa forma, o retorno após esse investimento será muito bom, fazendo valer muito à pena essas mudanças em prol da eficiência industrial.

3.2. Ofereça boas condições para o trabalho

As condições ergométricas de trabalho impactam bastante na produtividade dos funcionários em uma fábrica, visto que situações de desconforto e que impactam no bem-estar dos trabalhadores impedem com que eles desempenhem suas funções com todo o seu comprometimento.

Por exemplo, um ambiente industrial que não tem uma boa iluminação, interfere bastante nas atividades exercidas ali, já que a falta de luz faz as pessoas forçarem a visão e também compromete a concentração dos trabalhadores.

Portanto, é importante sempre pensar em um bom projeto luminotécnico, onde o foco é o bem-estar dos funcionários, com a iluminação necessária para que eles exerçam suas atividades. As lâmpadas devem ter uma iluminância adequada e que seja bastante ampla para todo o espaço de trabalho.

Outro aspecto que interfere muito nas condições de trabalho no chão de fábrica é a transferência de calor provocada por máquinas ou equipamentos. Quando você trabalha em um ambiente com a temperatura desregulada, com certeza o desempenho e a produtividade serão comprometidos.

Sendo assim, é importante pensar em formas de isolar essas máquinas e equipamentos que transmitem calor, para que elas não tragam impactos para a temperatura de um ambiente. Hoje em dia no mercado existem muitos tipos de isolantes térmicos que contribuem bastante para impedir que essas ferramentas de trabalho transfiram calor para dentro dos espaços onde elas estão localizadas.

Os ruídos também atrapalham bastante no desempenho e produtividade no espaço, portanto também é necessário pensar um algum tipo de isolamento acústico. Muito barulho provoca perda de concentração, aumentam o stress no ambiente e os funcionários ficam mais agitados. Sem contar que ruídos muito altos em excesso acabam prejudicando a audição das pessoas.

De um modo geral, é importante também que independentemente do segmento de trabalho que a sua indústria exerça, faz-se necessário disponibilizar para todos os trabalhadores o EPIs adequados para o tipo de função que ele trabalha. Desde roupas, óculos de proteção e, até mesmo, capacetes e protetores auriculares.

Tendo um espaço confortável e agradável para se trabalhar, bem como equipamentos de proteção que garantam a integridade física, a segurança e a saúde do trabalhador, os resultados serão uma fábrica que preza pela eficiência industrial. Uma vez que todos esses aspectos sobre as condições de trabalho interferem diretamente no desempenho e produtividade de uma empresa.

3.3. Estabeleça metas de produção

Também é muito importante que a indústria trabalhe com metas, pois tendo esse foco na produção fica muito mais fácil aumentar a eficiência e também ter a lucratividade desejada. Uma empresa que trabalha com metas tem muito mais organização e controle do que está sendo feito.

Comece essa tarefa estabelecendo quais são os períodos de maior saída da produção. Isso porque, independentemente do seu produto ou serviço, sempre vai ter uma época do ano em que ele vai estar mais em alta e com mais procura por parte dos clientes. Porém, em vários casos, como a indústria da construção civil, por exemplo, a demanda por materiais é sempre durante o ano todo.

Sendo assim, faça essas metas de acordo com o seu tipo de produção. Estabeleça esses objetivos de uma forma mais focada, como metas para dias e semanas de produção, bem como para uma visão mais ampla no futuro, com metas mensais, semestrais e até mesmo anuais.

Quando o trabalho é feito para garantir que essas metas sejam alcançadas, a produção aumenta bastante, o que gera também uma eficiência industrial adequada para a fábrica. Portanto, faça uma análise completa sobre todos os setores da sua indústria, principalmente a produção, para saber quais tipos de metas você pode estabelecer para o fluxo de trabalho.

3.4. Use água e energia de maneira consciente

Muito tem se falado atualmente sobre a importância da sustentabilidade, a preocupação com reduzir ao máximo o impacto que as indústrias trazem para o meio ambiente. É muito importante sempre trazer práticas e projetos que tenham esse objetivo de reduzir esse impacto negativo e trazer a preservação dos recursos naturais.

Essas práticas podem começar com o uso consciente da água e da energia. Esses dois recursos são disponibilizados pelo meio ambiente, e o consumo exagerado deles compromete bastante o planeta, se for considerada uma escala geral das indústrias — o que interfere também na eficiência industrial.

Portanto, tente economizar no gasto com energia, utilize sempre as máquinas e equipamentos que consomem menos desse recurso, mas que não atrapalhem a sua produção. Faça uma revisão nas suas instalações elétricas, pois se houver algum defeito na fiação, o gasto com energia vai ser desregular e você acaba consumindo bem mais do que o realmente necessário para as atividades da fábrica.

Com relação à água, o consumo também deve ser muito consciente para evitar ao máximo os desperdícios. Utilize apenas o necessário desse recurso para as atividades da sua empresa. Fique atento ao registro e as tubulações, por qualquer vazamento pode interferir bastante no seu gasto com água.

Você pode investir em algum projeto de captação de água da chuva. Essa alternativa pode ser bastante benéfica, pois você aproveitará da água em períodos chuvosos, reduzindo ainda mais o consumo desse recurso.

Ficando atento a esses fatores e consumindo a água e a energia de forma consciente, você vai conseguir bons resultados e também reduzir custos, pois terá uma redução considerável no valor das contas de água e de luz, e isso de certa forma, é uma vantagem muito grande para a sua indústria e favorece a eficiência industrial como um todo.

3.5. Opte por soluções renováveis

Para ter uma boa eficiência industrial, é importante pensar também no uso de soluções renováveis, visto que isso também é uma maneira de contribuir para sustentabilidade e reduzir os impactos que são causados no meio ambiente, como foi citado no tópico anterior.

As fontes energéticas mais utilizadas atualmente trazem muito impacto negativo para o meio ambiente, já que elas são retiradas diretamente da natureza, como o petróleo, as hidrelétricas, entre outros.

Por isso, sempre temos que pensar em maneiras de usar de fontes renováveis, que provoca perdas ambientais quando são utilizadas. A energia solar e eólica são exemplos muito bons disso. Você pode apostar em placas de energia solar em sua indústria, para minimizar o uso de energias não renováveis, e de certa forma contribuir para a preservação do meio ambiente.

3.6. Aposte na tecnologia

Nos dias de hoje, podemos contar com a tecnologia como um grande recurso que vem para facilitar diversas atividades do nosso cotidiano.Ela pode ser aplicada também para aumentar a eficiência na indústria, por conta de diversas ferramentas e softwares que servem para melhorar a gestão da produção industrial.

Em muitos casos, quando a produção toma proporções demasiadamente grandes, percebe-se que o número de variáveis aumenta bastante e a gestão fica bastante complexa, até mesmo para quem já está acostumado com o ritmo de trabalho em um chão de fábrica e tem experiência no assunto.

Quando isso acontece é necessário fazer uma análise manual e mais detalhada. Portanto, a tecnologia é uma excelente ferramenta para evitar problemas desse tipo, em que o foco é na produtividade e eficiência industrial.

Existem diversos programas que podem ser utilizados que estão associados a essa automação industrial, que tornam possível a detecção de problemas durante o fluxo de trabalho e facilitam a procura por uma solução. Eles podem ser amplamente utilizados em diversas operações, determinando bons prazos para a produção.

Algumas ferramentas lidam com o cálculo das variáveis durante a produção, considerando os períodos em que os equipamentos de fato produziram na fábrica.

Esse cálculo é feito com base nos períodos planejados, realizando uma comparação com a velocidade real da produção com a que foi idealizada, bem como o índice de qualidades dos produtos relacionados com tudo o que foi produzido.

Portanto, pode-se notar que a tecnologia veio também para facilitar a vida em uma fábrica, e ela deve ser amplamente utilizada com finalidade de aumentar a eficiência na indústria.

3.7. Outros meios de aumentar a eficiência

Existem também meios bastante tradicionais de se aumentar a eficiência industrial, como a gestão de ativos encontrada na NBR ISO 55000. Essa norma se trata de um fluxograma para tomada de decisões sobre ativos, bem como equipamentos utilizados na fábrica, que considera a vida útil e a caducidade, independentemente se for por idade ou até mesmo obsolescência.

Essa gestão de ativos feita pela maximização dos períodos funcionais na fábrica é denominada MPT, Manutenção da Produtividade Total. Ela traz as manutenções preventivas e corretivas, bem como a preditiva, sendo muito eficaz para a conservação dos equipamentos.

Quando os meios oferecidos pela NBR são realizados corretamente, é possível detectar tendências e defeitos enquanto ainda não incipientes, virtualmente inaudíveis ou indetectáveis pelos profissionais responsáveis.

Essa manutenção pode ser programada antecipadamente, de forma a reduzir os impactos sob a produção da fábrica e também os prazos estipulados. O resultado disso é uma melhora considerável na eficiência industrial.

4. Qual a importância de ter uma temperatura de ambiente adequada para a eficiência da produção?

Como foi falado em um dos tópicos anteriores, é necessário proporcionar boas condições de trabalho dentro de uma fábrica. Uma dessas formas está ligada a temperatura do ambiente e como ela pode impactar diretamente na produtividade e desempenhos dos funcionários, resultando na eficiência da indústria.

Quando se trabalha em um local muito quente, isso pode comprometer bastante o humor, a disposição e até mesmo a segurança dos funcionários. Isso além de ser prejudicial para saúde traz impactos negativos para a empresa. Isso também vale quando o assunto é as temperaturas muito baixas.

A empresa deve investir em soluções que proporcionem um ambiente agradável para todos trabalharem. Afinal de contas, existem muitos equipamentos e máquinas que, durante o seu funcionamento, aquecem bastante e se torna até perigoso para o funcionário manusear e trabalhar com elas.

Você pode apostar em diversos tipos de isolantes, mas deve sempre ficar atento aos meios de transmissão de calor que as máquinas trabalham, pois, muitas vezes, o tipo de material que você está utilizando não será suficiente para o isolamento térmico naquele determinado espaço.

E foi pensando exatamente nisso que a nossa empresa criou o tipo de isolamento 3TC, que trabalha para combater os 3 tipos de transmissão de calor: condução, por meio de fluidos e materiais, convecção, por gases, vapores e infiltração e ar, e a radiação, que vem de raios infravermelhos.

Como os tipos de isolamento tradicionais conseguem impedir apenas a transmissão de calor por condução, nunca é feito um isolamento completo, visto que esse tipo de transmissão corresponde a apenas 10% do calor em construções, e muitas vezes não oferecem o conforto térmico necessário.

Você pode utilizar também em tipos de exaustores que tragam mais conforto e ajudam a resolver o problema do calor no chão de fábrica. Porém, o essencial é investir em um projeto de isolamento térmico industrial completo, que capte as 3 transmissões de calor, proporcionando um conforto muito maior no ambiente de trabalho e impedindo que as máquinas e equipamentos alterem a temperatura do local quando estiverem em funcionamento.

5. Como calcular a eficiência industrial?

Existe um conceito criado por Seiichi Nakajima que visa aumentar a eficiência de qualquer produção, e ela traz três pilares para boas práticas produtivas, onde é feita uma avaliação da produção da empresa, das máquinas em funcionamento e também das pessoas envolvidas no trabalho. Esse conceito pode ser utilizado tanto individualmente quanto para a fábrica inteira.

O primeiro pilar é a Disponibilidade ou Utilização, ela considera as paradas não planejadas durante o processo produtivo. Essa disponibilidade é calculada pelo tempo de produção dividido pela soma desse tempo mais as paradas não planejadas. Pode ser visto nessa fórmula abaixo:

Disponibilidade = Tempo em produção/(Tempo em produção + Paradas não planejadas).

Essas paradas não planejadas podem ocorrer por conta da falta de mão de obra, matéria-prima, ordem de produção, bem como manutenção corretiva e falta de energia para funcionamento dos equipamentos.

E para o controle dessas paradas, você pode fazer um cálculo por meio da seguinte fórmula:

Disponibilidade = Capacidade utilizada/capacidade disponível.

O segundo pilar é o Desempenho ou Performance, ele considera a perda de velocidade que pode ocorrer durante o processo produtivo, podendo ser encontrado pela fórmula:

Desempenho = Tempo produtivo ideal/Tempo produtivo real.

Esse tempo ideal é aquele determinado para a fabricação dos produtos em circunstâncias ideais, em que nada pode atrapalhar a produtividade. E o tempo real é aquele que considera as interferências externas e o período em que realmente foi feita a produção.

Por fim, o terceiro pilar é a Qualidade, que vai trazer uma garantia sobre a perfeição em que os produtos estão saindo do chão de fábrica. A fórmula para esse cálculo é

Qualidade = (Quantidade produzida – Quantidade refugada – Quantidade retrabalhada)/Quantidade produzida

Toda essa análise dos três pilares proporciona diversos relatórios que possibilitam uma análise completa sobre a eficiência na indústria, sendo úteis para tomada de decisões tanto a curto quanto a longo prazo. É possível resolver problemas muito facilmente, que estejam relacionados às máquinas, aos operadores, bem como o produto.

6. Quais os benefícios de aumentar a eficiência industrial?

É importante também mencionar quais são os benefícios de aumentar a eficiência industrial, afinal de contas, é algo extremamente vantajoso para a empresa e, por conta disso, muitas organizações tentam alcançar esse parâmetro.

Essas vantagens podem ser:

  • aumento da produtividade;
  • produtos feitos com qualidade garantida;
  • estrutura organizacional adequada na fábrica;
  • ambiente propício e em boas condições para o trabalho;
  • aumento da lucratividade da fábrica;
  • controle maior sobre tudo o que é produzido;
  • monitoramento do trabalho dos colaboradores.

Por fim, vale ressaltar que para atingir a eficiência industrial, basta seguir todas as dicas que foram dadas neste conteúdo. Pode parecer complicado, mas traz um custo-benefício muito grande para a sua fábrica.

Se você gostou de entender um pouco mais sobre a eficiência industrial e a sua importância, siga as nossas redes sociais para continuar nos acompanhando e ver mais assuntos como este. Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *