Os impactos do aquecimento global na saúde são sérios e muitas vezes irremediáveis. Desde a metade do século XX, o planeta tem experimentado constantes e devastadoras ondas de calor, resultado das mudanças climáticas causadas pela interferência do homem na natureza e pela emissão de gases de efeito estufa.

Até pequenas elevações na temperatura podem causar sérios danos a saúde. Um aquecimento de 1,5 °C, por exemplo, pode fazer com que o verão se prolongue por muitos dias, causando problemas como a perda da produção agrícola e problemas de saúde da população em geral.

A seguir explicaremos melhor os impactos do aquecimento global na saúde. Acompanhe!

O que é aquecimento global?

Como o nome sugere, aquecimento global é a elevação da temperatura média da atmosfera e das águas oceânicas. É causado pela concentração de gases de efeito estufa na atmosfera, que impede que o calor se dissipe da superfície terrestre, fazendo com que a temperatura da Terra aumente.

O efeito estufa é um processo natural que permite que a Terra seja um planeta habitável. No entanto, o aumento das emissões de gases poluentes, a queima das florestas nativas e a industrialização aceleraram o processo, resultando no aquecimento acelerado do planeta.

O aquecimento global é, portanto, um processo de intensificação do efeito estufa que impede que os raios provenientes do sol consigam retornar para a atmosfera e ao ficarem “presos” na Terra, aumentam a temperatura do planeta.

Os gases que causam o efeito estufa são chamados de Gases de Efeito Estufa – GEE. Os principais são o CO₂, CH₄, N₂O, O₃, halocarbonos e o vapor d’água.

Quais são os impactos do aquecimento global na saúde?

A combinação da urbanização descontrolada com as mudanças climáticas intensificam os efeitos do calor nas maiores cidades do mundo. Esse estresse térmico causa sérios problemas no organismo, aumentando o risco de doenças respiratórias, renais e cardiovasculares.

Trabalhadores que realizam atividades ao ar livre, por exemplo, se tornam menos produtivos quando expostos às temperaturas extremas. Além disso, o estresse térmico, o esforço físico e a desidratação podem causar danos renais, nesse caso o órgão passa a trabalhar de forma mais lenta.

Caso os danos se agravem, o quadro pode evoluir para nefropatia mesoamericana, doença associada ao estresse térmico (HSN). Danos renais afetam, principalmente, os trabalhadores expostos às altas temperaturas, como os que trabalham em usinas ou fornos industriais, e as populações pobres, que moram em casas com pouca ou nenhuma ventilação.

Assim, sempre que possível esses profissionais devem descansar em áreas sombreadas para recuperar do calor por algum tempo.

Comunidades com poucos recursos e sem acesso a aparelhos de ar-condicionado ou ventiladores são as mais afetadas pelos impactos do aquecimento global na saúde. Principalmente, dado que terão grande dificuldade de escapar do calor nos dias mais quentes do ano.

O que acontecerá se o aquecimento global chegar a 1,5 ºC?

Os impactos do aquecimento global na saúde podem ser sentidos a partir de temperaturas acima de 1,5 °C.

Em 2015, uma onda de calor decorrente do aumento de temperatura de 1,5 ºC matou 300 pessoas no sul do Paquistão. Caso essa alteração climática se prolongue, a região poderá sofrer danos como esse a cada três anos.

A África também sofrer com impactos do aquecimento global na saúde. Algumas cidades sofrem com temperaturas 5 ºC acima da média por dois a três dias. Em um mundo com temperaturas 1,5% mais altas que a temperatura média, essa situação pode ocorrer com uma frequência cada vez maior.

Esse aquecimento também afetará diretamente a vida nas grandes cidades. Muitos moradores poderão adoecer severamente devido ao estresse térmico. Isso significa que mais de 350 milhões de pessoas podem desenvolver doenças crônicas como alergias, asma e doenças pulmonares.

Isso ocorre porque a elevação da temperatura atmosférica pode aumentar a quantidade de esporos, pólen e substâncias químicas no ar, o que pode irritar e danificar as vias aéreas.

O que acontecerá se o aquecimento global chegar a 2 °C?

Como você se lembra, a onda de calor que atingiu a Europa no verão mais de 35.000 pessoas – os idosos e as crianças foram as mais afetados. Esse fato é um dos maiores impactos do aquecimento global na saúde.

Além dos impactos do aquecimento global na saúde dos moradores dessa região, as ondas de calor podem provocar incêndios florestais graves e perdas na colheita de vários produtos, o que impacta toda a sociedade. 

Caso a temperatura se mantenham 2 °C acima da média, os países tropicais podem sofrer com ondas de calor durante metade dos meses de verão enquanto os países da Europa Ocidental poderão ser afetados por, pelo menos, dois meses.

No Oriente Médio e no Norte da África, as temperaturas podem atingir 46 ºC nos dias mais quentes do ano, causando sérios danos ambientais como a desertificação de extensas áreas desses continentes.

Nesse cenário, grande parte da população mundial ficará exposta a doenças cardiovasculares e a acidentes vasculares cerebrais (AVC). De fato, o estresse causado pelas temperaturas extremas e a baixa qualidade do ar podem sobrecarregar o organismo. A hidratação inadequada também pode contribuir para esse quadro.

E se o aquecimento global chegar a 3 °C?

Caso a temperatura da Terra suba 3 °C, as cidades africanas sofreriam ondas de calor frequentes e devastadoras. Nesse cenário as secas se tornariam cada vez mais frequentes em diversos países europeus, causando perdas nas lavouras, o empobrecimento e o adoecimento da população.

Entenda os impactos do aquecimento global na saúde

Foto: infoescola.com

Quais são os impactos da poluição do ar na saúde?

A poluição causada pela queima de combustíveis fósseis causa severos danos à saúde, aumentado os casos de doenças pulmonares e cardiovasculares entre a população.

Esse problema é potencializado pelos gases de efeito estufa que podem piorar os efeitos da poluição do ar, problema que se mostra particularmente preocupante nos grandes centros urbanos.

O que acontecerá se o aquecimento chegar a 1,5 °C?

Caso a Terra experimente temperaturas 1,5 ºC mais altas durante o verão, espera-se que, aproximadamente, 1,7 milhões de pessoas morram devido a problemas relacionados ao ozônio.

O que acontecerá se o aquecimento chegar a 2,0 °C?

O número de mortes e doentes deve aumentar exponencialmente em comparação com o cenário de aquecimento limitado a 1,5 ºC.

Quais os impactos do aquecimento global na produção de alimentos?

A produção de alimentos depende de condições ambientais favoráveis. Isso quer dizer, que os impactos do aquecimento global na saúde também são afetados pela segurança alimentar já que a disponibilidade de alimentos poderá diminuir a medida que a temperatura da Terra aumentar.

De fato, para cada grau de aumento de temperatura a produção de grãos diminui em mais de 6%. Assim como a qualidade do solo, mudanças climáticas afetam diretamente a produção e o valor nutricional dos alimentos, causando o aumento da fome em todos os continentes.

Esse pode ser o maior impacto das mudanças climáticas sobre a saúde da população mundial. Além disso, um mundo mais quente pode fazer com que o número de insetos aumente, causando mais perdas nas lavouras e favorecer o crescimento de outras pragas nocivas à agricultura.

O aquecimento global pode favorecer a propagação de micróbios causadores de doenças, como o vibrião que contamina os alimentos. Caso isso ocorra, será preciso verificar as regras de segurança alimentar e observar se as normas sanitárias então sendo cumpridas.

Vale lembrar que lavar as mãos com frequência, limpar os utensílios de cozinha e cozinhar adequadamente os alimentos é fundamental para evitar contaminação.

O que acontecerá se o aquecimento chegar a 1,5 °C?

O aquecimento  afeta diretamente a safra de grãos – cada grau de aumento da temperatura reduz a produtividade global desses alimentos em até 6%. Alguns países são mais afetados que outros – na África, por exemplo, a produção de trigo pode cair pela metade caso a temperatura suba 1,5 °C.

A pesca também pode ser afetada já que o aumento da temperatura dos oceanos, a acidificação e a morte dos recifes de coral pode causar a morte de diversas espécies marinhas.

O que acontecerá se o aquecimento chegar a 2,0 °C?

Nesse cenário, os danos à agricultura poderão ser ainda mais devastadores em comparação ao aquecimento de 1,5 °C, levando milhões de pessoas a morte por desnutrição.

Em Bangladesh, por exemplo, a população mais pobre deve ser uma das mais afetadas pela redução dos peixes que vivem nos rios e lagos e pela redução da produção agrícola. Os habitantes que vivem ao longo das bacias hidrográficas asiáticas também sofrerão com a falta de peixes na região e com a redução da capacidade produtiva dos solos.

O aumento de 2ºC na temperatura pode arruinar a colheita de grãos em vários países, colocando uma grande parcela da população em risco alimentar.

E se o aquecimento chegar a 3.0 °C?

Nesse cenário, todas as regiões agrícolas do planeta poderão sofrer impactos negativos e a produção de grãos caíra drasticamente até mesmo nos países da Europa e da América do Norte. Várias espécies aquáticas poderão ser extintas e a proliferação de pragas poderá ficar fora de controle.

Entenda os impactos do aquecimento global na saúde

Foto: juntospelaagua.com

Quais os impactos do aquecimento global na segurança hídrica?

Grande parte da população mundial pode sofrer com o desabastecimento hídrico devido ao aquecimento global. Além disso, extensas áreas do planeta podem sofrer inundações e ter suas fontes de água doce contaminadas devido a salinização do solo e elevação do nível do mar.

Entre os impactos do aquecimento global na saúde vale ainda destacar que 80% da população mundial já enfrenta problemas relacionados a indisponibilidade de água e a poluição dos mananciais.

De fato, o aquecimento global afeta negativamente a disponibilidade da água, alterando o ciclo hidrológico e derretendo as geleiras, o que impacta na elevação dos oceanos e na poluição da água doce. Índia, Oriente Médio e o extremo norte do planeta têm sofrido uma significativa perda de água doce.

Os impactos do aquecimento global na saúde são intensificados em decorrência do desbastecimento de alimentos naturaus saudáveis como frutas e verduras.

A alteração climática também pode elevar o uso de pesticidas na agricultura, contaminando os alimentos com toxinas e metais pesados. O aquecimento global também pode favorecer a proliferação de algas tóxicas que podem matar diversas espécies aquáticas como peixes e crustáceos e contaminar a água potável.

O que acontecerá se o aquecimento chegar a 2,0 °C?

Os  impactos do aquecimento global na saúde se refletirão em problemas renais e respiratórios causados pela escassez de água. Caso as temperaturas aumentem em 2 ºC, a Europa sofrerá com tempestades frequentes em todas as estações do ano. Somente o sul do continente terá algum alívio durante o verão.

A quantidade de chuva será 20% maior na América do Norte e na América Central, o que pode causar grandes estragos. No entanto, 8% da população mundial sofrerá com a escassez de água.

Outros problemas são causados pela diminuição do ozônio na atmosfera já que dessa maneira uma grande quantidade de raios ultravioleta incide na superfície da Terra, o que pode resultar no aumento de doenças como câncer de pele. Além disso, a radiação pode aumentar a incidência de catarata entre a população idosa.

E se o aquecimento chegar a 3°C?

Os impactos do aquecimento global na saúde serão ainda maiores caso a temperatura suba 3 ºC ou mais. Nessas condições, as águas subterrâneas poderão secar, desabastecendo países como Inglaterra, Estados Unidos e Austrália.

A situação seria mais grave na Austrália e na Inglaterra – no primeiro país, um aumento de temperatura de 3 ºC reduziria as águas subterrâneas pela metade até 2050. No mesmo período, as reservas hídricas da Inglaterra cairiam 22% em relação aos níveis pré-industriais.

Além disso, 50% das geleiras da Ásia que respondem pelo abastecimento hídrico de grande parte do continente desapareceriam, colocando a população em risco. O número de pessoas que pode sofrer com a escassez de água nos próximos anos pode aumentar em 11% até o final do século.

Quais os impactos do aquecimento sobre as doenças transmitidas por vetores?

Entre os impactos do aquecimento global na saúde a proliferação de doenças é um dos mais preocupantes.

Mudanças bruscas de temperatura e as chuvas torrenciais podem modificar os padrões de doenças fazendo com que algumas regiões passem a enfrentar o aumento de certas doenças. Em contrapartida, algumas localidades podem vivenciar a redução de determinadas doenças.

De fato, vetores de doenças como carrapatos e pernilongos podem ser afetados pelas mudanças climáticas. Mortes causadas por esses animais são quase 300 vezes maior em países tropicais do que nos de clima temperado.

No entanto, entre os impactos do aquecimento global na saúde podemos citar o aumento de doenças típicas dos países mais quentes como a malária e a dengue se alastrarem para outros países. Esse risco pode aumentar em cerca de 4% a cada ano.

O aquecimento global também pode afetar a saúde mental da população. De fato, eventos inundações e incêndios causados pelo calor excessivo como os que ocorreram na Flórida nos últimos anos estão associados ao aumenta da ansiedade, depressão e transtornos pós-traumáticos. A perda causada por desastres naturais podem levar ainda a comportamentos agressivos e a dependência química.

Muitas pessoas desenvolvem ainda o transtorno conhecido como “eco-ansiedade” que pode ser descrito como o medo crescente do que pode ocorrer acontecer caso os impactos do aquecimento global na saúde não seja levado a sério. As pessoas mais jovens são as mais afetadas e, geralmente, apresentam sintomas como ansiedade, depressão e síndrome do pânico.

Como reduzir os impactos do aquecimento global na saúde?

Para tentar reduzir os impactos do aquecimento global na saúde os países firmaram o chamado Acordo de Paris, se comprometendo a reduzir a emissão de gases de efeito estufa e tomar outras medidas capazes de reduzir a temperatura em 2 ºC.

Limitar o aquecimento a 1,5 ºC pode beneficiar toda a humanidade, evitando que doenças causadas por vetores como a dengue mate uma grande parcela da população mundial. Além disso, o número de pessoas em risco de contrair matéria seria reduzido em pelos menos 150 milhões.

Se os gases de efeito estufa deixarem de ser emitidos haverá a diminuição da poluição atmosférica e as mudanças climáticas ocorrerão em ritmo mais lento. Esse benefício garantiria a integridade das áreas agricolas e das fontes de água potável em diversos países.

Limitar o aumento da temperatura global a 1,5 ºC pode evitar 153 milhões de mortes prematuras nos próximos anos devido a problemas causados pela poluição atmosférica e ao desabastecimento de água.

Como o 3TC auda a reduzir os impactos do aquecimento global na saúde?

Para diminuir os impactos do aquecimento global na saúde é possível contar com o 3TC, tecnologia capaz de reduzir a temperatura no interior das construções garantindo o bem-estar e o conforto dos moradores.

Além disso, o produto reduz o consumo de ar-condicionado e aquecedores de ar, o que se reflete em contas de energia mais baratas.

Como você sabe, um ambiente perde calor de três formas: pela condução, que ocorre entre diferentes materias e fluidos, por convecção, que é a transferência térmica entre dois meios gasosos ou líquidos e pela radiação, que dissipa o calor entre diferentes superfícies.

Os isolamentos térmicos tradicionais, como a manta térmica, lidam apenas com a perda de calor por condução. No entanto, somente 10% do calor do ambiente se perde dessa maneira, os outros 90% não encontra barreira e se perde facilmente fazendo com o ambiente se torne quente demais no verão e frio demais no inverno.

Já o 3TC Isolamento é uma solução completa que inova por lidar com as três (3) formas de transferência (T) de calor (C). Fabricado com poliestireno expandido (EPS), material utilizado no isolamento de construções e veículos, e um polímero refletivo de baixa densidade o material eliminada 97% da perda de calor.

A capacidade de isolamento tornam o 3TC um produto de alta performance, ideal para atender a todas as demandas do setor agroecológico e da construção civil. Pode ser usado para adaptar ônibus e kombis para o transporte das mais diversas mercadorias.

Vale ressalta ainda que o 3TC é fácil de ser transportado já que muito mais leve que os isolamentos tradicionais, reduzindo assim o custo com transporte para o cliente final.

Gostou do conteúdo? Agora que você já sabe quais são os impactos do aquecimento global na saúde, veja aqui os segmentos de atuação da tecnologia 3TC e veja os benefícios do 3TC para seu projeto! 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *