Hidroponia: conheça tudo sobre essa técnica de cultivo

You are currently viewing Hidroponia: conheça tudo sobre essa técnica de cultivo

Na ausência de solo, a água atua fornecendo nutrientes, hidratação e oxigênio para a vida das plantas. De melancias a pimentas e orquídeas, as plantas florescem sob o regime cuidadoso da hidroponia. Assim, usando espaço mínimo, 90% menos água do que a agricultura tradicional e design engenhoso, os jardins hidropônicos cultivam lindas frutas e flores na metade do tempo. Veja a seguir tudo sobre esta maravilhosa técnica que é a hidroponia!

O que é hidroponia?

Basicamente, hidroponia é a arte de jardinar sem solo. “Hidroponia” é uma palavra latina que significa “água ativa”.

Embora a tecnologia pareça de ponta, a história da hidroponia remonta aos famosos “Jardins Suspensos da Babilônia”, uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo. Quando os rios eram desviados para canais que desciam em cascata pelas paredes dos luxuosos jardins, no século 13, Marco Polo escreveu sobre a hidroponia.

>>> Leia também: Beneficiamento de sementes: entenda o que é e como funciona!

No entanto, a hidroponia está longe de ser apenas uma inovação dos tempos antigos. Na década de 1990, a NASA cultivou mudas de feijão em gravidade zero a bordo de uma estação espacial, abrindo a possibilidade de uma agricultura sustentável no espaço.

Desta forma, a hidroponia continua a ser um método atemporal e dinâmico de conservação de água e produção agrícola.

Como funciona a hidroponia?

Flores, ervas e vegetais hidropônicos são plantados em meios de cultivo inertes e fornecidos com soluções ricas em nutrientes, oxigênio e água.

Na verdade, este sistema promove um crescimento rápido, rendimentos mais fortes e qualidade superior. Quando uma planta é cultivada no solo, suas raízes estão sempre em busca da nutrição necessária para sustentar a planta.

Se o sistema de uma planta é exposto diretamente à água e nutrição, ela não precisa exercer nenhuma energia para se sustentar. A energia que as raízes gastariam para adquirir comida e água pode ser redirecionada para a maturação da planta. Como resultado, o crescimento das folhas aumenta, assim como o desabrochar de frutas e flores.

>>> Leia também: Qual a importância da agricultura familiar?

As plantas se sustentam por um processo chamado fotossíntese.

Elas captam a luz solar por meio da clorofila para dividir as moléculas de água que absorveram por meio de seu sistema radicular. Assim, as moléculas de hidrogênio se combinam com o dióxido de carbono para produzir carboidratos, que as plantas usam para se alimentar. O oxigênio é então liberado na atmosfera, um fator crucial na preservação da habitabilidade do nosso planeta.

As plantas não precisam de solo para para realizar a fotossíntese. Na verdade, elas precisam do solo para garantir água e nutrientes. Quando os nutrientes são dissolvidos na água, eles podem ser aplicados diretamente no sistema radicular da planta por imersão.

hidroponia

 

Desta forma, inovações hidropônicas provaram que a exposição direta a água cheia de nutrientes pode ser um método de cultivo mais eficaz e versátil do que a irrigação tradicional.

Resumindo: a hidroponia opera sob um princípio muito simples, fornecer às plantas exatamente o que elas precisam e quando precisam. Com isto, a hidroponia administra soluções nutritivas adaptadas às necessidades da planta em particular que está sendo cultivada.

Os níveis de pH podem ser monitorados e ajustados. Em um ambiente altamente personalizado e controlado, o crescimento das plantas acelera.

Vantagens da hidroponia

Os sistemas hidropônicos acabam com a imprevisibilidade do cultivo de plantas ao ar livre e na terra. Sem a resistência mecânica do solo, as mudas podem amadurecer muito mais rápido. Ao eliminar os pesticidas, a hidroponia produz frutas e vegetais muito mais saudáveis ​​e de alta qualidade. Sem obstáculos, as plantas são livres para crescer vigorosa e rapidamente.

Por outro lado, existem centenas de métodos hidropônicos, mas todos eles são uma modificação ou combinação de seis sistemas hidropônicos básicos.

Baixa manutenção

Uma vez que um sistema é configurado, será necessária pouca manutenção. Apenas reabasteça a solução nutritiva quando necessário e certifique-se de que sua bomba esteja conduzindo oxigênio para a pedra de ar.

>>> Leia também: Agricultura de precisão: tudo o que você precisa saber

Faça você mesmo

Ao contrário de muitos sistemas hidropônicos, os sistemas de cultura em águas profundas podem ser feitos de forma barata e fácil em casa, com uma corrida rápida até sua loja de animais e creche local para coletar a bomba de ar e os nutrientes.

Maior densidade de plantas

As plantas podem ser movidas à medida que crescem. O uso de um espaço de crescimento para germinação e produção de mudas e o espaçamento de certas safras na estufa diminui a área média necessária por planta em relação à produção de solo convencional.

Rendimentos mais elevados

Relatórios de rendimentos mais elevados e de melhor qualidade são comuns, embora rendimentos iguais devam ser obtidos a partir de um sistema de cultivo convencional.

Menor consumo de água

Nos métodos em que o sistema radicular está contido em uma calha ou tubo fechado, ocorre menos evaporação e o consumo de água é reduzido.

Quais são as desvantagens dos sistemas de cultura em águas profundas?

Limitações

Os sistemas de cultivo em águas profundas são adeptos do cultivo de ervas e alface, mas lutam com plantas maiores e de crescimento mais lento.

Controle de temperatura

É importante que sua solução de água não exceda em calor ou frio, já que a água é estática e não circulatória, então pode ser mais difícil regular a temperatura.

hidroponia

 

A qualidade da água permite que você comece com um nível básico e adicione quantidades precisas de nutrientes, promotores e ajustadores de pH à sua água. A partir dessa base neutra, você pode construir a solução nutritiva ideal.

Cultivo

Embora quase todas as culturas possam ser cultivadas por hidroponia, as mais comuns são alface, tomate, pimentão, pepino, morango, agrião, aipo e algumas ervas. Um fator-chave no projeto do sistema para uma cultura específica é como ela é suportada na solução nutritiva.

Sistemas de cultivo

Muitos sistemas inovadores foram desenvolvidos para substituir o tradicional leito preenchido com cascalho. Esses sistemas podem ser configurados em uma estufa ou sala de crescimento. Na verdade, alguns produtores usam ambos.

Cultura de areia/pedra

Esta técnica para o cultivo de quase qualquer tipo de planta consiste em um leito profundo de areia, pedregulhos ou rocha armadilha colocada em um espaço revestido de plástico.

Calhas e tubos

Cochos de plástico abertos e fechados ou tubos de PVC são comumente usados ​​para alface, tomate e pepino. Alguns são montados em rolos ou prateleiras móveis para espaçar as plantas à medida que crescem.

Bandejas

Bandejas periodicamente inundadas são usadas para o cultivo de alface.

Camas

Sistema que consiste em um leito de solo forrado de plástico com solução nutritiva bombeada em uma extremidade e drenado na outra.

Técnica de filme de nutriente

Os canais são colocados no solo ou em bancadas. Os nutrientes são fornecidos por meio de tubos de plástico a uma extremidade do canal e drenados para um reservatório abaixo do solo na outra extremidade.

Aeroponia

Este é outro sistema modificado no qual as plantas são mantidas através de uma tampa de plástico em um tanque fechado.

Gostou deste artigo sobre hidroponia? Você pode se interessar por esse que escrevemos: Certificação Socioambiental: tudo o que você precisa saber.

Deixe um comentário